O presidente da Pixar, Jim Morris, afirmou em entrevista à Entertainment Weekly que depois de 2019 o estúdio não planeia realizar mais sequelas.

Jim Morris disse em entrevista ao site norte-americano que a Pixar (comprada pela Disney em 2006) pretende a partir de 2019 focar-se mais na produção de conteúdos originais, abandonando assim a reprodução de sequelas.

As únicas sequelas que o estúdio tem confirmadas até ao momento para os próximos três anos são “Cars 3” (2017), “Toy Story 4” e “The Incredibles 2” deverão ser últimas continuações de filmes anteriores da Pixar. Sendo assim, alguns filmes como “Ratatouille”, “Wall-E” e “Inside Out”, não vão (para já) ter direito a sequelas. Jim Morris disse também na entrevista que mesmo das continuações já planeadas (nomeadamente “Toy Story 4” e “The Incredibles 2”) já vão ter material original. A juntar-se a estes três filmes a Pixar também traz no próximo ano um filme recheado de conteúdo original (“Coco”).

The Incredibles
“The Incredibles 2” chega aos cinemas em 2019

A última sequela do estúdio, “À Procura de Dory” (que chegou 13 anos depois de “À Procura de Nemo”), está neste momento em exibição nos cinemas e tem alcançado números incríveis, tendo já entrado para a história do cinema de animação. O filme na semana de estreia nos Estados Unidos arrecadou cerca de 136 milhões de dólares (mais 50 milhões no mercado internacional) tornando-se no filme de animação com melhor estreia de sempre nos cinemas.