A Paramount Pictures e a Blumhouse Productions de Jason Blum encontram-se a trabalhar no sétimo título da saga “Actividade Paranormal”, segundo anunciou o CEO da Paramount Pictures, Jim Gianopulos, na CineEurope, em Barcelona.

Para já, ainda não existem título oficial ou subtítulo, realizador, argumentistas ou elenco anunciado para o novo filme da saga, mas agora que foi anunciado, certamente essas informação irão sendo atualizadas com maior rapidez.

Publicidade

A última vez que um filme da saga teve estreia no grande ecrã foi em 2015, com o título realizado por Gregory Plotkin, com “Atividade Paranormal: Dimensão Fantasma”. Recebeu aquele título precisamente por ser o primeiro a ser divulgado em versão 3D.

Actividade Paranormal

Plotkin filmou a partir de um argumento da autoria de Adam Black, Andrew Deutschman, Adam Robitel e Gavin Heffernan, baseados na história de Brantley Aufill, Jason Harry Pagan e Andrew Deutschman. Oren Peli, o realizador do primeiro “Actividade Paranormal”, foi, dessa vez, produtor, juntamente com Jason Blum e contou com atores como  Chris J. Murray, Brit Shaw, Dan Gill, Ivy George e Olivia Taylor Dudley.

A direção de fotografia esteve a cargo de  John Rutland e Michel Aller foi o responsável pela edição das imagens para a versão 3D. O filme acabaria por angariar cerca de 78.9 milhões de dólares em receitas de bilheteira, com um orçamento inicial de 10 milhões.

O ano de 2019 marca ainda os 10 anos sobre a estreia do primeiro filme da franquia, que explodiu nos cinemas em 2009 e fez cerca de 193 milhões de dólares em receitas de bilheteira a nível mundial, com um orçamento de 15 milhões.

O sucesso deste primeiro título foi tal que deu origem a várias sequelas bem como um remake japonês sobre uma família aterrorizada por um demónio. De facto, “Actividade Paranormal” é apelativo e destaca-se de tudo o resto por misturar imagens encontradas, supostamente reais, captadas por câmaras instaladas na casa de família, com imagens de produção.

Actividade Paranormal

Apesar das críticas nem sempre serem favoráveis, é certo que os fãs tendem a seguir as sequelas com interesse, demonstrando-o através dos números favoráveis que os filmes atingem a nível de bilheteira – o total da franquia angariou cerca de 900 milhões de dólares globalmente.

A Blumhouse Productions, entretanto, tornou-se num gigante da produção no que diz respeito aos filmes de terror e séries de televisão, como ” Into The Dark”, da Hulu. A empresa avançou para lá do cinema e atualmente tem um acordo com a Amazon para a produção de 8 filmes.

Vê também: Novo Candyman conta com Tony Todd

A produtora teve o seu primeiro grande êxito com “Actividade Paranormal” e desde então não mais parou e conta em carteira com títulos como “Insidious – Insidioso”, “Sinister – Entidade do Mal”, “Ouija: Origem do Mal” e “The First Purge”. Blum recebeu nomeações para Óscar de melhor Filme por produzir “Whiplash – Nos Limites”, “Foge ” e “BlacKkKlansman: O Infiltrado”.