A Sony continua na senda dos spin-offs e anunciou desta vez a ideia de querer levar pela primeira Jackpot ao grande ecrã.

Embora os planos tenham sido travados no que toca à construção de um universo cinematográfico, com o adiamento das estreias de “Morbius” e “Venom: Let There Be Carnage”, devido à pandemia de covid-19, ambas remarcadas para o ano de 2021, a Sony procura novas abordagens para desenvolver o mundo de “Homem-Aranha”. De acordo com o Deadline, “Jackpot” está a ser desenvolvido pela Sony e conta com o argumentista de “Arrow”, Marc Guggenheim.

Ver também: “Tenet”, o próximo filme de Christopher Nolan, tem novo trailer

Jackpot apareceu pela primeira vez em 2007, na banda desenhada intitulada Spider-Man: Swing Shift. Dá pelo nome de Sara Ehret e é uma cientista da Phelcorp, uma filial da Oscorp, que trabalha com terapia genética para curar a doença de Parkinson. Quando esta é acidentalmente exposta a um vírus que reescreve o ADN nas suas células, fica em coma por quatro meses. Depois que acorda, vê a sua família ser ameaça e é quando descobre que tem super-poderes ao demonstrar uma força sobre-humana.

Com isto, a Sony mostra que pretende apostar em personagens menos conhecidas das banda desenhadas e que, em vários casos, ainda desconhecidas do público do cinema. Ficará por saber se, com este universo cinematográfico, irá conseguir conquistar os cinéfilos, como o que aconteceu com a Marvel, ou se, por sua vez, irá desapontar os críticos de cinema como o que ocorreu com os últimos filmes da DC ou o Dark Universe, da Universal.