As boas notícias: “Better Call Saul” foi renovada para uma sexta temporada. As más notícias: esta será a derradeira da bem sucedida série da AMC que é também a prequela de “Breaking “Bad”.

A sexta temporada de “Better Call Saul” vai contar com 13 episódios (mais do que os habituais 10) que entram em produção no final deste ano e irão para o ar em 2021. No total, a série terminará com 63 episódios, mais um que “Breaking Bad”.

Publicidade

A prequela de “Breaking Bad” é produzida pela Sony Pictures Television e as notícias sobre os novos episódios foram divulgadas durante a turné de inverno da imprensa, promovida pela Associação de Críticos de Televisão.

A informação surge numa altura em que a estreia da temporada 5 está eminente – estreia no próximo mês – e o pontapé de saída é dado com um evento de estreia ao longo de duas noites, a 23 e 24 de fevereiro.

A temporada 5 terá 10 episódios e conta a história de Jimmy McGill (Bob Odenkirk) e a sua decisão de exercer Direito como Saul Goodman, o que provoca grandes mudanças em todos aqueles que se movimentam na sua esfera.

A série conta ainda no seu elenco com atores como Jonathan Banks, Rhea Seehorn, Patrick Fabian, Michael Mando, Tony Dalton e Giancarlo Esposito.

Peter Gould, o supervisor da série, anunciou que vários personagens queridos de “Breaking Bead” vão regressar em “Better Call Saul”, incluindo Dean Norris, que retomrár o seu papel como Hank Schrader e Steven Michael Quezada que será novamente o companheiro de Norris na DEA, Steven Gomez.

Vê também: O Melhor da Década – Top 7 de Mini-Séries ou Antologias

Gould confirmou ainda com toda a certeza de que nem o Walter White de Bryan Cranston nem Jesse Pinkman de Aaron Paul farão qualquer aparição e acrescentou não ter interesse em continuar  a desenvolver conteúdos nos universos de “Breaking Bad” ou “Better Caul Saul”.

A produção executiva está a cargo de Peter Gould, Vince Gilligan, Mark Johnson, Melissa Bernstein e Thomas Schnauz e é uma co-produção entre a Sony Pictures Television e a AMC Studios.