À Espera de Um Milagre” de Frank Darabont é um filme espetacular que vai salvar a tua semana da rotina.

Um filme adaptado da obra literária de Stephen King, “À Espera de Um Milagre” leva-nos para o ano de 1935, mais precisamente para o corredor da morte (chamado de “Green Mile”) de uma prisão em Louisiana, EUA. Este filme conta-nos a história da relação entre John Coffey (Michael Clarke Duncan), um prisioneiro e Paul Edgecomb (Tom Hanks), um guarda naquele estabelecimento.

Eles conhecem quando John é trazido por outros guardas para o corredor da morte, por supostamente ter assassinado duas crianças. Após uma primeira conversa com o prisioneiro, Paul fica confuso quanto ao motivo que o trouxe àquele lugar, uma vez que John falava como uma criança inofensiva, incapaz de cometer algum mal, apesar de ser um homem grande e um corpo todo musculado.

Toda uma série de eventos tomam lugar naquele corredor. Muitos deles cruéis, outros engraçados e alguns inexplicáveis, podendo ser unicamente denominados por “milagre”. E são levantadas várias questões. Será John Coffey inocente como aparenta ser? Será morto um homem inocente?

Um filme brilhante, que acarreta uma carga emocional gigante, e que só poderia ser assim devido às incríveis interpretações de todos os atores. Mas aquele que realmente se destacou foi Michael Clarke Duncan, que nos deixa totalmente rendidos à sua personagem. Não foi por acaso que ele foi indicado para o Óscar de Melhor Ator Secundário, e que o produtor David Valdes afirma que ele era a alma de todo o elenco, fazendo Tom Hanks chorar no seu último dia de gravações.

Stephen King considera este filme um das adaptações mais fieis das suas obras, uma vez que este já viu mais de 30 das suas obras serem adaptadas nos grandes ecrãs. E Frank Darabont considera também que este filme que lhe traz mais satisfação de toda a sua carreira.