Depois de ter reencontrado um antigo colega de escola no Facebook, um pacato contabilista vai ser arrastado para o mundo da espionagem internacional.

“Central de Inteligência” junta a dupla cómica de Dwayne Johnson e Kevin Hart no grande ecrã. Ambos interpretam dois personagens bem contrários às suas personalidades. Calvin Joyner (Kevin Hart) era o rei do liceu destinado a grandes sucessos no futuro. Já Bob Stone (Dwayne Johnson) era um jovem obeso e alvo de todo o tipo de chacota por parte da escola. Vinte anos depois, Calvin é um contabilista com problemas de auto-estima enquanto que Bob tornou-se numa montanha de músculos e espião da CIA.

Publicidade
CI-12021r
© 2015 Warner Bros. Entertainment Inc. All Rights Reserved.

A história é bastante simples mas divertida. As sequências de acção são muito boas, se bem que as de combate corpo a corpo podiam ter sido melhores. Os momentos cómicos são bem apresentados e resultam na perfeição. O único aspecto negativo é a intriga política da história. É tão confusa e leva-se tanto a sério, que por vezes desacelera o ritmo da comédia. No entanto, o melhor desta história é a sua mensagem anti-bullying. Os efeitos de ser vítima de bullying, as suas consequências para o indivíduo e a descoberta de como ultrapassar esses traumas de infância são brilhantemente introduzidos no enredo e interpretados por Dwayne Johnson.

CI-08069r
© 2015 Warner Bros. Entertainment Inc. All Rights Reserved.

O realizador Rawson Marshall Thurber (“Dodgeball” e “We’re the Millers”) consegue um filme bastante seguro de si e do seu público, sem ser previsível ou cliché, e a dupla de Johnson e Hart mostram que têm capacidade para fazer deste, o primeiro filme de uma franchise de comédia.

Assim esperamos!

Vejam com os vossos amigos ou com a família, mas preparem-se para uma hora e quarenta minutos de gargalhadas. Talvez seja melhor ir à casa de banho primeiro.

Bom filme!