Jared Leto tem sido um dos alvos principais das várias críticas a “Esquadrão Suicida”. O ator e músico não esconde a sua frustração, sentindo-se enganado com as cenas cortadas o que afetou o resultado final da sua performance.

O vocalista dos Thirty Seconds to Mars diz-se “enganado”, tendo partilhado opiniões polémicas durante uma sessão de “Q&A” no evento Camp Mars. Um fansite no Tumblr publicou a seguinte declaração após o evento:

Publicidade

“Ele foi muito honesto sobre o filme neste fim de semana. Está desapontado com aquilo que soube dos cortes feitos ao filme (ele ainda não viu o filme). Ele sente que foi enganado a pensar que ia ser uma parte de algo que lhe tinha sido proposto de forma muito diferente. Pensava que seria mais artístico do que o que se tornou. Sente-se sobrecarregado pelo ódio em relação à sua aparência e opções.”

Aparentemente Leto contou ainda aos seus fãs que o contrato com a Warner o proíbe de fazer atividades arriscadas nomeadamente escalada em montanhas, algo que o ator continua a fazer independentemente da cláusula. Quando um dos fãs lhe perguntou se liga à interdição da WB, Leto simplesmente respondeu “Vão-se f*der!”.

Apesar das deceções de que tem sido alvo face ao seu desempenho como Joker em “Esquadrão Suicida”, Jared Leto admitiu, em entrevista ao Toronto Sun, que gostaria de ver mais vezes o vilão no cinema sem ser apenas em continuações dos filmes agora em vigor. “Acho que seria incrível ver Batman e o Joker confrontarem-se! Este Batman e este Joker”. salientou o ator durante a entrevista.