Ben Affleck, que interpreta Batman no universo cinematográfico da DC, partilhou a sua opinião sobre o estado do filme “Liga da Justiça”.

Entre o tom negro de “O Homem de Aço”, as reações de críticos e fãs a “Batman vs Superman: A Origem da Justiça” e o sucesso de “Mulher Maravilha”, os filmes do universo DC têm sido uma verdadeira montanha russa. É, portanto, de esperar que os fãs fiquem ansiosos tanto no bom como no mau sentido, especialmente depois de Zack Snyder se ter afastado da realização do projecto e ter sido substituído por Joss Whedon.

Ver também: Zack Snyder ABANDONA “Liga da Justiça”

Affleck, que voltará aos ecrãs como o cavaleiro das trevas em “Liga da Justiça”, falou sobre a sua experiência em trabalhar num filme com dois realizadores.

É pouco ortodoxo. O Zack teve uma tragédia familiar e saiu, o que foi terrível. Para o filme, a melhor pessoa que poderiamos ter encontrado foi o Joss. Tivemos mesmo muita sorte por ele se ter juntado.

Affleck descreve ainda o filme como:

[…] o produto interessante de dois realizadores, ambos com a sua visão única, ambos com opiniões bastante fortes. Nunca tinha tido essa experiência num filme. Tenho que dizer, realmente adoro trabalhar com o Zack e realmente adoro as coisas que fizemos com o Joss.

Estava planeado que iriam haver repetições de filmagens e que Whedon iria ajudar a escrever algumas delas, mas acabou por realizá-las.

Affleck referiu ainda que “Argo” e “Medo da Verdade” também tiveram vários dias de repetições de filmagens, numa tentativa de desvalorizar o impacto que estas possam ter no resultado final. No entanto, o facto de haver um novo realizador a tomar conta destas novas filmagens poderá implicar que não será apenas o ajuste de alguns pormenores, tal como aconteceu com “Esquadrão Suicída”, que não teve tanto sucesso como o próprio trailer.

De qualquer forma, Affleck parece confiante e acrescenta:

Esta é uma boa altura para trabalhar com a DC. Eles estão pôr-se na linha. Eles estão a acertar. Está a começar a parecer que realmente funciona.

Bom ou mau, se Affleck tiver razão, certamente será interessante. Cá estaremos para aplaudir ou, no pior dos casos, comer pipocas.