Foi aos 61 anos que o ator Miguel Ferrer faleceu vítima de cancro. Com mais de trinta anos de carreira, fica eternizado pela sua interpretação em “Investigação Criminal: Los Angeles”.

Miguel Ferrer era filho da cantora Rosemary Clooney e do ator Jose Ferrer e primo de George Clooney, que reagiu às tristes notícias que chegaram de madrugada:

Publicidade

Hoje a História vai marcar mudanças gigantes no nosso mundo [refere-se à tomada de posse de Trump], e ficará esquecido por muitos que no mesmo dia Miguel Ferrer perdeu a sua batalha para o cancro (da garganta). Mas não há esquecimento para a família. O Miguel fez o mundo mais brilhante e divertido e a sua partida é sentida tão fortemente na família que o que acontece hoje (algo monumental), perde força em comparação. Amamos-te Miguel. Iremos sempre amar-te.

(tradução livre)

Um dos grandes papéis da sua carreira é sem dúvida Bob Morton em “Robocop”, um dos mais mediáticos ao lado de Owen Granger de “Investigação Criminal”. Miguel tinha também uma vasta carreira como ator de voz, incluindo “Rio 2” e “Young Justice” em que dava a voz ao vilão Vandal Savage.

ROBOCOP, Miguel Ferrer, 1987, (c)Orion Pictures
ROBOCOP, Miguel Ferrer, 1987

A morte de Miguel é uma grande perda para a cultura televisiva e cinematográfica. Esperemos que 2017 não tenha 2016 como exemplo e poupe a cultura a perdas desmedidas.