A continuação da adaptação do livro Stephen King que está a dias de estrear nas salas de cinema terá intenção de explorar uma dimensão cósmica muito abordada na obra do mestre do terror.

Para além de se concentrar na vida adulta do grupo de protagonistas, esta nova adaptação de “It” pretende prender-se mais à narrativa do livro original, escrito por Stephen King em 1986. O realizador, Andy Muschetti, refere que enquanto o primeiro filme abordará a jornada emocional das crianças, a segunda parte da duologia procurará explorar a dimensão cósmica de onde Pennywise parece ser oriundo.

Publicidade

Entrar nessa outra dimensão, o outro lado, é algo que poderíamos apresentar na segunda parte. No livro, a perspectiva está sempre com os Perdedores, então tudo o que eles sabem sobre Pennywise é muito especulativo e envolto em absurdo, então eu queria respeitar esse sentimento misterioso de não saber o que está do outro lado

Refere Muschetti, referindo-se ao “Clube dos Perdedores“, um grupo de sete crianças que, na sua infância, tiveram de lidar com problemas da vida.

Para além desta novidade, Muschetti também deseja misturar as linhas do tempo, tal como acontece no livro, de forma a criar uma maior associação com a obra original.

It” foi publicado pela primeira vez em 1986 e é um dos mais longos livros de Stephen King, contando com mais de mil páginas. Em 1990 deu-se a primeira adaptação numa minissérie de dois telefilmes. É a primeira vez que “It” será exibido no grande ecrã, e esta nova adaptação tem estreia marcada para 7 de setembro nos Estados Unidos.