The Operative – Agente Infiltrada | Espionagem longe do convencional

The Operative, de Yuval Adler trata-se de um filme de ação, drama e thriller. Pelo menos foi assim que foi divulgado. A obra foge de fórmulas pré-feitas destes géneros, mas perde-se excessivamente em pormenores que não fazem avançar a narrativa, tornando-a extremamente aborrecida.

A obra é baseada no livro “The English Teacher” escrito por Yiftach Reicher Atir que nos conta a história de Rachel (Diane Kruger) ,uma agente da Mossad que é destacada para trabalhar infiltrada como professora de inglês no Teerão, de forma a aproximar-se de Farhad (Cas Anvar), o seu alvo.

O filme pega exatamente nesta premissa simples, mas não sabe trabalhá-la de forma a criar uma história cativante para o espetador. Acompanhamos Thomas (Martin Freeman), um supervisor de missões secretas reformado que volta ao ativo quando a protagonista Rachel, uma espia infiltrada a seu cargo desaparece em missão ficando os segredos da organização em perigo.

A maior falha do filme está precisamente na concretização do argumento, na forma como este nos é contado. Em vez de acompanhar Rachel e até mostrar possíveis pensamentos da mesma, tudo é mostrado de forma indireta e desorganizada. É realmente difícil sentir algum investimento nesta narrativa. Nunca temos um acesso profundo às personagens. Os pontos que sabemos sobre elas são muito superficiais e não garantem qualquer empatia para com elas.

A duração do filme também não é motivadora. Tem quase duas horas, mas confesso que demorei mais tempo a terminá-lo…não foi de todo uma experiência compensadora. Se há uma boa cena de ação no filme é muito. The Operative – Agente Infiltrada é marcado por um ritmo lento e uma edição pouco dinâmica.

O ponto positivo desta longa-metragem é, sem dúvida, a representação de Martin Freeman que se esforça para dar vida ao seu personagem, mas não é ajudado pelo argumento.

Longe de ser cativante e de entregar uma experiência rica, The Operative – Agente Infiltrada não convence os fãs de filmes de espionagem, nem os que procuram histórias diferentes e mais duras. É uma história esquecível e irrepetível, o que é uma pena porque tínhamos aqui a oportunidade de ter um bom filme do género com uma mulher como protagonista para variar.

“The Operative – Agente Infiltrada” estreia nos cinemas a 16 de Julho.

REVIEW GERAL
Realização
30 %
Representação
35 %
Argumento
20 %
Banda sonora
20 %
Fotografia
30 %
Edição/Montagem
20 %
Efeitos Visuais
25 %
Artigo anterior“O Que Arde ” – Em Lume Brando
Próximo artigoEstreias nos Cinemas Portugueses – 16 a 22 de Julho
Rafaela Teixeira
Licenciada em Ciências da Comunicação na FCSH-UNL e atualmente a tirar mestrado de jornalismo. Redatora no Espalha-Factos na secção de TV & Media. Aspirante a jornalista que sempre foi apaixonada pela comunicação, cultura e pela prática de informar. A esta grande paixão juntou uma outra, a sétima arte. Colaboradora do Cinema Pla'net desde Fevereiro de 2019. https://letterboxd.com/rafaelastex/ https://letterboxd.com/rafaelastex/