O terceiro filme da saga “Vingadores” foi um sucesso de bilheteira após dois dias da sua estreia com um lucro de já 134 milhões.  

“Infinity War” da Marvel fez o maior primeiro fim-de-semana de bilheteiras de sempre em países como Reino Unido, Coreia, México, Austrália, E.U.A. e Brasil. A 11 de maio irá chegar à China, contudo, já se apresentam valores de vendas bastante elevados. A conta no final da semana foi de 641 milhões de dólares.

Publicidade

Espera-se que este filme continue no top esta semana com a chegada à Rússia no dia 3 de maio. Para além disso, espera-se que no feriado (1 de maio) as vendas de bilheteiras continuem em altas em vários países.

Ver também: Vingadores: Guerra do Infinito faz 134 milhões nas bilheteiras após dois dias

Um pouco abaixo encontramos “Ready Player One”, de Steven Spielberg dando um lucro de cerca de 7 milhões em bilheteiras neste fim de semana. Tendo como principais mercados China, Reino Unido, França, Coreia e Rússia. Este filme de ação e aventura é baseado num romance de 2011 com o mesmo nome escrito por Cline.

Logo a seguir encontramos, “A Quiet Place” ou “Um Lugar Silencioso”. Este filme de terror pós-apocalíptico está a fazer tremer os corações dos espectadores com cerca de 70 milhões de euros de bilheteiras internacionalmente. Países como a China, França e o Japão ainda aguardam a estreia do filme.

O filme de animação “Peter Rabbit” disparou os lucros de bilheteira neste fim de semana. Esta simpática personagem de casaco azul anda a encantar os espectadores pelo mundo fora.

“Truth or Dare” ou, em português, “Verdade ou Consequência” foi um sucesso em alguns mercados da Europa. Este filme de terror passado no México, acontece após a festa de formatura de três jovens que, sem querer, acabam por convocar uma espécie de espírito num simples jogo de verdade ou consequência.

Apesar da China ter ficado fora da contagem de espectadores do “Infinity War”, algumas longas metragens locais tiveram alguma relevância. É o caso do drama juvenil “Us And Them” (“Nós e Eles”). Noutros países da Europa como Itália e França, filmes nacionais também acabaram por fazer algum furor de bilheteira.