Foi ontem que Ridley Scott anunciou a continuação ao seu único filme vencedor do Óscar de Melhor Filme. O que esperar?

Segundo fontes como o Deadline e o Coming Soon, o realizador inglês confirmou a ideia que mantinha desde a estreia do seu maior épico, lançado em 2000. Em 2001, Douglas Wick, um dos produtores, afirmou o  desenvolvimento de uma prequela. Depois de se descartar essa ideia, David Franzoni e John Logan, 2 dos 3 guionistas do filme original, falaram na possibilidade de uma sequela declarada, que reuniria Ridley Scott e Russell Crowe. O objetivo seria ceder à vontade do ator australiano de ressuscitar o protagonista Maximus, que morre no fim do “Gladiador”. Escreveriam então uma história que discutiria novamente os valores e crenças da Roma Antiga. Se tal hipótese não ganhasse credibilidade, pensava-se em contar uma história dramática e multigeracional sobre Maximus e os Aureleanos. A intenção era contar uma história à lá “O Padrinho: Parte II”.

Publicidade
Vê também: Ewan McGregor será Black Mask em “Birds of Prey”
Gladiador

Em 2006, Nick Cave, que escreveu “Dos Homens Sem Lei”, foi contratado pela Dreamworks para desenvolver uma sequela envolvendo a perseguição aos cristãos em plano de fundo, enquanto se acompanharia Lucius, o sobrinho de Commodus, revelando que Maximus era o seu verdadeiro pai. Em 2009, o guião já pronto foi rejeitado pelo estúdio. A razão apresentada foi de que não teria mantido os temas, estilo e constituição moralmente simples do primeiro filme. Já em março de 2017, Ridley Scott anunciou ter uma ideia de como uma sequela podia acontecer. No momento, aliás, estava a tentar convencer Russell Crowe a voltar a interpretar o personagem.

Foi precisamente ontem que a Paramount deu luz verde ao projeto, que trará assim o realizador de “Blade Runner” de volta ao Coliseu. Peter Craig, que escreveu “A Cidade” e o futuro “Top Gun: Maverick”, foi contratado para se encarregar do guião da sequela. De momento, não há quaisquer entradas no elenco nem datas de estreia confirmadas. Se Russell Crowe voltar, será a sua sexta colaboração com Ridley Scott. Isto após “Gladiador”, “Um Ano Especial”, “Gangster Americano”, “O Corpo da Mentira” e “Robin Hood”.