More

    3 filmes antigos que valem a pena rever

    O cinema existe há mais de um século, e tem evoluído significativamente desde os seus primórdios. Hoje em dia, o cinema é uma grande indústria global, com milhares de filmes produzidos todos os anos. Neste artigo, vamos voltar atrás no tempo e recordar três filmes que foram grandes sucessos da segunda metade do século passado.

    The Cincinnati Kid (1965)

    Este filme clássico de assalto estrela Steve McQueen como um jovem jogador de póquer em ascensão que assume o melhor jogador do mundo, “O Homem” (interpretado por Edward G. Robinson). As apostas são altas e a tensão é espessa quando The Cincinnati Kid tenta derrubar o rei do casino.

    O «The Cincinnati Kid» é um filme de 1965 realizado por Norman Jewison e protagonizado por Steve McQueen, Charles Aidman, Ann-Margret, e Edward Asner. O filme conta a história de “The Kid”, um jovem jogador de póquer que enfrenta o melhor jogador do mundo, “O Homem”.

    O Cincinnati Kid é considerado um dos maiores filmes sobre jogos de azar alguma vez realizados. O enredo segue o Kid enquanto ele se prepara para enfrentar O Homem num jogo de póquer com apostas altas. À medida que a tensão aumenta, o Kid deve usar todas as suas habilidades para derrotar O Homem e sair vencedor.

    O filme apresenta um elenco de estrelas: Steve McQueen dá vida ao Cincinnati Kid, Charles Aidman interpreta «O Homem» e Ann-Margret é a personagem pela qual o «Kid» apresenta fortes sentimentos. O filme foi realizado por Norman Jewison, que também realizou In the Heat of the Night (1967) e The Thomas Crown Affair (1968).

    O The Cincinnati Kid foi um sucesso de bilheteira, com mais de 12 milhões de dólares de receita, um sucesso tendo em conta o orçamento de 2 milhões de dólares. Se é fã de filmes relacionados com jogos de casino – antes da era dos casinos online – então o The Cincinnati Kid é um filme obrigatório.

    Rain Man (1988)

    O Rain Man é um filme clássico de teatro americano realizado por Barry Levinson e escrito por Ronald Bass. Conta a história de um jovem traficante egoísta, Charles (interpretado por Tom Cruise), que descobre que o seu pai, afastado, morreu e que a sua propriedade de 3 milhões de dólares foi herdada por Raymond (interpretado por Dustin Hoffman), o irmão que não conhecia. Charles fica apenas com o carro do seu pai e os 23.000 dólares em dinheiro que estavam no porta-luvas.

    O Rain Man foi um sucesso crítico e comercial, ganhando oito prémios da Academia (incluindo o de Melhor Fotografia) e com uma receita bruta superior a 350 milhões de dólares em todo o mundo. Este filme consciencializou a sociedade sobre as pessoas autistas e ao próprio autismo, especialmente no que diz respeito à síndrome de Savant, uma vez que retratou Raymond como tendo várias capacidades extraordinárias apesar da sua incapacidade mental global. Raymond é autista e vive numa instituição em Cincinnati, Ohio. Quando Charles tem conhecimento da herança, ele imediatamente se propõe a obter a custódia de Raymond, para que possa ter acesso ao dinheiro. No entanto, ele descobre rapidamente que Raymond não é uma pessoa tão simples de ludibriar como ele imaginava.

    Apesar da sua relutância inicial, Charles acaba por vir a cuidar de Raymond e cria um elo de ligação com ele. Aprende mesmo a comunicar com ele à sua maneira única. No final do filme, Charles não só herdou o dinheiro do seu pai, mas também um irmão.

    É um filme imperdível para qualquer fã de teatro ou qualquer pessoa que queira ver um filme clássico.

    O Silêncio dos Inocentes (1991)

    O Silêncio dos Inocentes é um filme de terror americano de 1991 realizado por Jonathan Demme a partir de um guião de Ted Tally, adaptado do romance homónimo de Thomas Harris, de 1988. Neste filme Jodie Foster interpreta Clarice Starling, uma jovem estagiária do FBI que anda à caça de um serial killer conhecido como “Buffalo Bill” (Ted Levine). Ela recebe ajuda de Hannibal Lecter (Anthony Hopkins), um outro serial killer canibal confinado a um manicómio.

    O filme foi lançado a 14 de fevereiro de 1991, e gerou uma receita de 272 milhões de dólares em todo o mundo – cerca de 14 vezes o orçamento do filme estimado em 19 milhões de dólares. Foi apenas o terceiro filme, depois de It Happened One Night (1934) e One Flew Over the Cuckoo’s Nest (1975), a ganhar os cinco grandes Óscares da Academia: Melhor Filme, Melhor Actor Principal, Melhor Actriz Principal, Melhor Realização e Melhor Argumento Adaptado). Ganhou também três Globos de Ouro: Melhor Filme de Cinema (Drama), Melhor Actriz (Drama de Cinema), e Melhor Argumento. O filme foi selecionado para preservação no Registo Nacional de Cinema dos Estados Unidos pela Biblioteca do Congresso como sendo “culturalmente, historicamente ou esteticamente significativo”. Em 2010, o American Film Institute atribuiu ao filme o quinto lugar na sua “Lista dos 10 Melhores” dos maiores filmes do cinema americano.

    O romance de Thomas Harris, The Silence of the Lambs (nome original de «O Silêncio dos Inocentes»), foi publicado três anos antes (1988).  O romance foi um enorme sucesso, permanecendo quarenta e duas semanas como Best Seller do The New York Times.

    Eduardo Teixeira
    Eduardo Teixeirahttp://www.cinemaplanet.pt
    Especializado em Pôs-Produção e Motion Design e em Multimedia. Apaixonado por cinema, e com um grande espirito critico e empreendedor.

    Últimos Artigos

    spot_img

    Artigos Relacionados