A ideia de sermos visitados por seres de outros planetas há muito que invade a ficção, desde filmes, séries, livros.

Só a ideia de que não estamos sozinhos neste universo é suficiente para acreditarmos que um dia diferentes formas de vida poderão encontrar-se connosco. Contudo, há sempre aquela incógnita: o que farão quando nos encontrarem? Serão amistosos ou quererão conquistar-nos?

A maior parte da ficção escolhe a segunda alternativa, uma vez que coloca a raça humana numa posição de defender o que é seu. E filmes sobre invasões alienígenas existem desde os primórdios da sétima arte.

Por isso, é normal que até mesmo as produções independentes queiram também deixar a sua marca no que toca a extraterrestres. O Blockbuster Vs Mockbuster desta semana apresenta então quatro filmes que colocam a humanidade em contacto com seres de outros mundos, juntamente com as suas contrapartes visivelmente inferiores.

War of the Worlds

Esta grande produção de Steven Spielberg coloca o ator Tom Cruise no papel de um pai divorciado que se vê na necessidade de manter os seus dois filhos a salvo quando estranhos ataques alienígenas ameaçam a vida na Terra. Todo o filme é uma dura história de sobrevivência perante os inúmeros obstáculos que as três personagens têm de ultrapassar para se manter unidos. Muito ligeiramente baseado no romance de 1898, por H. G. Wells, “War of the Worlds” é um muito bem conseguido filme, captando a essência da história original e adaptando-a nos dias atuais.

H. G. Wells War of the Worlds

Também conhecido como “Invasion“, este mockbuster da The Asylum busca a sua inspiração um pouco do filme de 1953, já que em ambos os filmes o protagonista tenta também repelir a invasão alienígena. O filme coloca um astrónomo numa senda para se reunir com a sua mulher e filho, encontrando algumas dificuldades pelo caminho. Ao contrário de muitos filmes da produtora independente, este foi recebido com críticas mistas, embora haja quem diga que o filme tentou demasiado para ser levado a sério. Em 2008, uma continuação surgiu, tentando descolar-se do produto original mas não conseguindo críticas positivas.

Aliens Vs Predator: Requiem

Esta produção de 2007 é uma continuação direta do filme de 2004, no qual uma nova criatura alienigena, um híbrido das duas espécies titulares, chega à Terra e começa a sua onde de terror perante os habitantes de uma cidade pacata do Colorado. Para travar a ameaça, um novo Predador é enviado para tratar do assunto. A batalha acaba por envolver membros do exército, num espetáculo de violência que não conseguiu convencer os críticos.

AVH: Alien Vs Hunter

Não é só no nome que este filme vai copiar à sua contraparte: o próprio poster mostra um Alien muito parecido com o que teve origem na muito famosa franquia de Ridley Scott. Nesta baixíssima produção, toda a história busca elementos de “Aliens Vs Predator: Requiem“, com um pequeno elenco de atores que não mais são do que carne para canhão. No entanto, o filme mostra um muito inesperado twist no fim, que até poderia ter salvo o filme, não fosse a sua enorme vontade de imitar a sua contraparte. Devido a isso, “AVH: Alien Vs Hunter” recebeu duras críticas negativas.

Battle: Los Angeles

O ator Aaron Eckhart é o protagonista desta produção de 2011, realizada por Jonathan Liebesman. O filme conta a história de um sargento da Marinha reformado que regressa ao dever para liderar um ataque contra uma invasão alienígena em Los Angeles. Apesar de o filme ter sido bem aclamado pela performance de Eckhart e pelos efeitos especiais, a história foi considerada muito cliché. Até mesmo o conceituado crítico Roger Ebert considerou o filme terrível, atribuindo-lhe meia estrela. Contudo, “Battle: Los Angeles” conseguiu uma receita de mais de 200 milhões de dolares em bilheteiras.

Battle of Los Angeles

O título já estica demasiado a corda e mostra o quanto certas produtoras independentes gostam de abusar da sorte. Mesmo o próprio poster coloca o “of” numa letra mais pequena que as restantes palavras, como que querendo afirmar-se como o verdadeiro. Contudo, apenas em nome, em lugar e tema é que esta produção se assemelha à sua contraparte. A história deste filme envolve eventos da Segunda Guerra Mundial, andróides, o Triângulo das Bermudas e uma agente secreta que maneja uma espada. “Battle of Los Angeles” tenta desprender-se da produção maior ao introduzir elementos originais, mas o tema e o título dão-lhe uma reputação tão negativa como as suas críticas.

Prometheus

Este foi o filme que trouxe de volta Ridley Scott à franquia “Alien“. Esta produção de 2012 começou por ser a quinta entrada na série e acabou por se tornar numa prequela do filme que aterrorizou muita gente em 1979. O filme conta a história da tripulação da nave espacial Prometheus enquanto segue as coordenadas de uma carta celeste encontrada entre os artefactos de antigas culturas da Terra. Acreditando que tais coordenadas poderão conter os segredos da origem da humanidade, as personagens encontram um outro mundo, embora o que encontram poderá não ser bem o que esperam. “Prometheus” foi bastante aclamado pela altura em que saiu, pela performance dos atores, pelos efeitos especiais e pela história, conseguindo ter também sucesso nas bilheteiras, arrecadando mais de 400 milhões de dólares.

Alien Origin

The Asylum volta a atacar com este mockbuster que, não aprendendo com o infame “AVH: Alien Vs Hunter“, decidiu voltar a tentar a sua sorte com esta fraquíssima produção. No entanto, há que saudar a produtora por ter feito por se desviar do blockbuster original. “Alien Origin” é um filme found footage, em que todo o filme é do ponto de vista de uma ou mais câmaras que as personagens seguram. Só nisso já seria motivo para dar uma oportunidade, não fosse a história ser demasiado enfadonha, não haver o suspense que o trailer havia prometido e o tal alien que é mostrado no poster mal aparece em todo o filme. De evitar completamente.