Chegou ao fim o maior evento de cultura pop em Portugal. A Comic Con Portugal encerrou com Elyes Gabel, ficção nacional e recinto cheio.

O dia começou com o painel de Joe Reitman, descontraído e animado. O ator e correspondente da Comic Con  falou um pouco sobre a sua carreira no cinema e televisão. Em relação à Comic Con Portugal, foram discutidos os pontos altos e baixos da presente edição.

Publicidade

Na audiência deste painel, houve um empate técnico. Metade levantou a mão para o Porto e a outra metade para Lisboa. Foram pedidas melhores condições para os artistas do Artist’s Alley e convidados de Banda Desenhada, bem como convidados do ‘behind the scenes’, como figurinistas ou produtores.

Continuarei a tentar, eu prometo. 

Este ano, Joe participou num maior número de painéis de convidados de Cinema & TV, o que agradou aos presentes no auditório. Quanto aos convidados da próxima edição, Joe falou um pouco sobre a dificuldade em termos de budget para trazer grandes nomes como Gal Gadot ou Matt Damon. Mas ainda nada está perdido, esperemos pelo próximo ano.

Elyes Gabel

Já na sala de conferência, Dolph Lundgren voltou a responder a algumas perguntas da imprensa. Algo que repetiu momentos mais tarde, no painel aberto ao público. Memorável, o ator sueco respondeu prontamente quando questionado sobre um futuro projeto. Será que Dolph gostava de realizar um filme em conjunto com o Sylvester Stallone?

Não!

Ficámos, sem dúvida, esclarecidos.

Aproveita para ler! Comic Con Portugal 2018 – Dolph Lundgren, Mauricio de Sousa e Hollywood in Concert

Eyes Gabel

Cada série tem uma existência efémera e cada ator quer experimentar coisas diferentes. 

Mas o grande destaque do dia em Cinema & TV foi Elyes Gabel. O ator de “Scorpion” chegou no último dia mas marcou quem esteve presente. Divertido e acessível, partilhou algumas experiências de “Game of Thrones” e “World War Z”. Também foi abordada a sua experiência com JC Chandor e Christopher Nolan.

Como era esperado, o dia com maior afluência foi sábado. Neste domingo houve menos pessoas na Comic Con Portugal, mas as filas e o movimento no merchandising mantiveram-se. Os cosplayers, coração da convenção, tiveram o seu grande momento no Heróis do Cosplay.

Por fim, fiquem a aguardar pela nossa grande entrevista de Banda Desenhada, com Tony Sandoval. E não se esqueçam, Be Whatever You Want!