Os direitos do clássico filme de terror “Fogo Maldito” (“Hellraiser”), de 1987, foram adquiridos para uma versão em formato televisivo, naquela que pode ser assim a sua primeira incursão neste formato.

O produtor de “It”, Roy Lee, e o produtor de “Ready Player One: Jogador 1”, Dan Farah, juntaram-se na compra dos direitos para o pequeno ecrã da longa saga de “Fogo Maldito” (“Hellraiser”), segundo informação exclusiva veiculada pela Deadline.

O duo adquiriu estes direitos a Lawrence Kuppin, David Salzman e Eric Gardner, mas os direitos para cinema estão na posse da Spyglass Media Group, que está neste momento a trabalhar num remake do filme com o argumentista de “Batman v Super-Homem: O Despertar da Justiça”, David S. Goyer.

Originalmente, “Fogo Maldito” (“Hellraiser”) conta a história de Frank Cotton, que inadvertidamente abre um portal para o inferno ao abrir uma misteriosa caixa e os Cenobitas acabam por desmembrá-lo. Aí começa o longo trabalho de reconstrução do seu corpo, à custa de muitas mortes. Pinhead é o notável vilão e um dos demónios do filme, chamados Cenobitas, e é convocado através da caixa-puzzle antiga.

A saga deu origem a 9 sequelas, uma antologia de livros, bandas desenhadas, vestuário, fatos de Halloween, DVDs e uma miríade de inúmeros produtos licenciados globalmente.

Para o remake do filme, o CEO da Spyglass, Gary Barber, julga que Goyer é o homem certo para escrever o argumento, por ser fã e por ter no seu currículo histórias contadas de modo obscuro e visceral, como a trilogia Batman de Nolan, “Homem de Aço”, “Blade Trinity: Perseguição Final “, “Espírito do Mal” e a série da Apple, ainda por estrear, “Foundation”.

Vê também: Chegou o primeiro trailer do filme de terror “Midsommar”

Os planos de Lee e Farah para a adaptação ao pequeno ecrã incluem a expansão da mitologia usada ao longo dos filmes, bem como a utilização da história original patente no livro “The Hellbound Heart”, de Clive Barker, que deu origem ao filme. Ainda não está decidido se terá ou não formato de antologia ou narrativa original, nem existem mais pormenores para além dos que foram avançados.

A Spyglass irá financiar, desenvolver e divulgar o reboot do filme a nível mundial, Keith Levine vai produzir juntamente com Goyer e Chris Stone vai supervisionar o o projeto, ele que é o Vice-Presidente da área de desenvolvimento e produção da Spyglass.