CinemaDestaquesNetflixSem categoriaFilmes de animação dos Estúdios Ghibli na Netflix a partir de fevereiro

A plataforma Netflix vai disponibilizar, a partir de 1 de fevereiro, 21 filmes dos Estúdios Ghibli para alargar o seu portfólio de conteúdos de animação.
Sara Resende Sara ResendeJan 21, 2020

A plataforma Netflix vai disponibilizar, a partir de 1 de fevereiro, 21 filmes dos Estúdios Ghibli para alargar o seu portfólio de conteúdos de animação.

Fãs dos Estúdios Ghibli, esta é provavelmente a melhor notícia do dia. O serviço de streaming da Netflix vai disponibilizar vários filmes de animação, já a partir de 1 de fevereiro. Os filmes vão estar disponíveis em todo o mundo, excepto Estados Unidos, Canadá e Japão.

Em Portugal, o único filme que estava disponível era O Túmulo dos Pirilampos (1988), de Isao Takahata.

De Hayao Miyazaki, também vão ser disponibilizados: O Castelo No Céu (1986), O Meu Vizinho Totoro (1988), Kiki, A Aprendiz de Feiticeira (1989) e Porco Rosso – O Porquinho Voador (1992); já de Takahata, a Netflix vai disponibilizar Memórias de Ontem (1991).  Eu Posso Ouvir o Oceano (1993), de Tomomi Mochizuki e , Contos de Terramar (2006), de Gorō Miyazaki também entram no catálogo.

Vê também: Screen Actors Guild Awards | “Parasitas” alcança vitória histórica

A partir de 1 de março, vamos puder ver A Viagem de , de Miyazaki, que levou o Óscar de Melhor Filme de Animação em 2003. No primeiro dia de Março, chegam à Netflix outros filmes como Nausicaä do Vale do Vento (1984), Princesa Mononoke (1997). Outros filmes incluem A Família Yamada (1999), O Conto da Princesa Kaguya (2013), O Reino dos Gatos (2002) e O Mundo Secreto de Arriety (2010).

A 1 de Abril, estreiam-se O Castelo Andante (2004), Ponyo à Beira-Mar (2008) e As Asas do Vento (2013), Pom Poko – A Grande Batalha dos Guaxinins (1994), O Sussurro do Coração (1995), A Colina das Papoilas (2011) e Memórias de Marnie (2014).

Toshio Suzuki, o produtor do estúdio fundado em 1985 pelos realizadores de animação Isao Takahata e Hayao Miyazaki, afirma que este negócio vai fazer com que muitas pessoas possam descobrir ou conhecer melhor os Estúdios Ghibli e ver mais filmes de animação. Nós por cá, agradecemos, claro!