A 21ª Festa do Cinema Francês começa hoje com Ruben Alves, muitas antestreias e grandes oportunidades!

De 8 de Outubro a 4 de Novembro, a Festa irá percorrer várias cidades com o melhor do cinema francês.

O realizador de “A Gaiola Dourada” Ruben Alves abre a 21ª Festa do Cinema Francês com o seu novo filme “Miss”, protagonizado por Alexandre Wetter, também presente na cerimónia de abertura já esgotada.

“Miss” retrata o percurso de um jovem que sempre sonhou tornar-se Miss França e que, a atravessar uma altura difícil na sua vida, decide que está na altura de transformar o sonho em realidade.

O filme de Ruben Alves, aborda várias questões relacionadas com a identidade de género, a transsexualidade, a objetificação do corpo feminino e a forma e conteúdo dos concursos de beleza. O realizador estará assim em Lisboa para debater os temas na sequência da antestreia do filme.

Na secção de antestreias podemos encontrar vários filmes franceses muito aguardados da temporada como o documentário “O Capital no Século XXI”, que terá direito a debate com o antigo diretor do jornal Expresso Pedro Santos Guerreiro e o professor catedrático da NOVA SBE José Tavares.

“Manual da Boa Esposa”, uma comédia de boas maneiras com Juliette Binoche, trará a Lisboa e Coimbra o realizador Martin Provost (“Séraphine”) e “Agente Haxe”, comédia no mundo da droga e das brigadas policiais com Isabelle Huppert, contará no Porto e em Coimbra com a presença do realizador Jean-Paul Salomé (“Mulheres de Guerra”).

Destaque ainda para a comédia emocionante “O Melhor Ainda Está Para Vir”, da dupla Alexandre de La Patellière e Matthieu Delaporte (“O Nome da Discórdia”), sobre um mal-entendido que faz com que dois melhores amigos acreditem que é o outro que padece de uma doença em fase terminal.

Ainda em antestreia é possível assistir ao biopic “De Gaulle”, à comédia nostálgica “Play”, ao drama romântico “Queria Ter Alguém à Minha Espera num Sítio Qualquer”, à comédia com Gerard Depardieu e Michel Houellebecq “Nas Termas”, à aventura hilariante “Destino: Veneza”, ao romântico “Notre Dame de Paris”, à comédia medical “Doutor?” e à troca de irmãs “Nem Uma Nem Outra”.

A sessão de encerramento pertence a “O Meu Primo Desajeitado”, comédia que está atualmente no primeiro lugar do box-office francês, com Vincent Lindon no papel de um CEO que tem fazer com o seu primo, interpretado por François Damiens, assine um contrato que lhe permita fechar um contrato multimilionário.

Nas restantes secções do festival podemos encontrar em Primeira Chance, “Felicità” que terá a presença do realizador Bruno Merie e da protagonista Rita Merie, “A Rapariga da Pulseira” e “O Amanhã é Nosso”, três obras inéditas que ainda não têm distribuição garantida nos cinemas portugueses.

Em Segunda Chance é possível ver ou rever estreias francesas dos últimos meses, várias delas impactadas pela pandemia, como o documentário “Mulher”, que estreou em Portugal poucos dias antes do encerramento dos cinemas e que contará com a presença do realizador Yann Arthus-Bertrand, que em 2009 foi responsável pelo evento mundial “Home – O Mundo é a Nossa Casa”.

Fazem também parte da secção Segunda Chance: o drama filmado em Sintra, “Frankie”, com Isabelle Huppert, Marisa Tomei, Brendan Gleeson e Greg Kinnear ; o nomeado aos Óscares “Os Miseráveis” ; o nomeado aos Globos de Ouro “Retrato da Rapariga em Chamas” ; o vencedor do César de Melhor Realização para Roman Polanski, “J’Accuse – O Oficial e o Espião” ; o thriller “Os Tradutores”, com a portuguesa Maria Leite no elenco, mas também Olga Kurylenko e Lambert Wilson ; e ainda “As Filhas do Sol”, “Clara e Claire”, “Festa de Família” e “O Adeus à Noite”.

Nas Sessões Especiais, Ricardo Ribeiro (músico e fadista) e Rui Vieira Nery (musicólogo e professor da NOVA FCSH) apresentam o aguardado documentário “Aznavour por Charles”, e a diretora de casting Sarah Teper , que trabalhou com realizadores como François Ozon, Michel Gondry, Cedric Kahn, Robin Campillo e Romain Polanski, dará três Masterclasses – ‘Atelier: Testes de elenco’ (em português) ; ‘Elenco – Questões em torno da etapa íntima do nascimento de um filme’ (em português) ; ‘O elenco de “Cuidar dos vivos”‘.

Ainda nas Sessões Especiais será possível ver “O Misantropo_Variações”, dos alunos do Liceu Francês Charles Lepierre, e a comédia dramática “Cão”, com Vanessa Paradis e Vincent Macaigne. Nas Sessões Escolares, duas antestreias a não perder “Uma Pequena Mentira” (estreia em Dezembro) e “Vôo para a Liberdade” (estreia em Fevereiro de 2021) e as reposições de “O Espaço Entre Nós”, com Eva Green e Matt Dillon e “Fahim”, com Gérard Depardieu.

Por fim, de destacar a retrospetiva da 21ª Festa do Cinema Francês “Delphine Seyrig, Insubmusa”, sobre a defensora dos direitos das mulheres e ícone cinematográfico que conquistou o público e a crítica. Para apresentar e debater vários dos filmes de Seyrig, estará presente Nicole Fernández Ferres, diretora do Centro Simone de Beauvoir.

Ver também: Let’s Talk #72 – Agnès Varda por Rosalie Varda sobre “Varda por Agnès”

Toda a informação sobre a programação e convidados da 21ª Festa do Cinema Francês encontra-se disponível no site do festival.