Não é só de bola nos pés, nem de microfone na mão, que os portugueses se destacam internacionalmente.

Na área da representação muitos têm vindo a destacar-se internacionalmente. Em parte devido a Hollywood, que desde há muito viu talento nos nossos para a representação e, cada vez mais, vem cá a Portugal «roubar-nos» um ator para ir lá participar num filme ou série.

Artigo de Opinião: “Hollywood escolhe portugueses”

Publicidade

O primeiro ator a ir para Hollywood foi António Eduardo Lozano Guedes, mais conhecido por Tony D’Algy. Em 1924, participou no drama mudo “The Rejected Woman”, com Bela Lugosi. Depois deste filme, seguiram-se outros como “O Pecador Divino”, com Rudolph Valentino e “Como Se Faz um Herói”, junto de Joan Crawford (“Que Teria Acontecido a Baby Jane?”).

A partir daí, foi participando em  papéis mais secundários. Após deixar Hollywood o ator português participou em vários filmes, em diversos países como França, Itália e Espanha, onde terminou a carreira no cinema em “Si te hubieses casado conmigo”.