Colin Firth, irá fazer parte do elenco do filme “Kursk”, a estrear em 2017.

Não há ainda informação sobre o papel que irá desempenhar. Com a direção de Thomas Vinterberg, a longa metragem segue a história do K-141 Kursk, o submarino nuclear da Marinha Russa envolvido num desastre em 2000, e a negligência por parte do governo russo a este associada.

Publicidade

Durante exercícios militares o submarino afundou no Mar de Barents, vitimando 118 homens, 23 dos quais sucumbiram após 8 horas à espera de resgate. Esse resgate foi negado pelo governo russo, que apenas aceitou ajuda internacional quatro dias depois do desastre, alegando necessidade de preservar segredos militares.

Voltando ao filme, este deverá focar-se tanto nos marinheiros que lutam pela sobrevivência como nas suas famílias que tentam desesperadamente, lutando contra obstáculos políticos, salvá-los.matthias

O argumento, escrito por Robert Rodat, é baseado no livro “A Time to Die” de Robert Moore, que se foca na história do desastre do submarino Kursk. O realizador atual, Thomas Vinterberg, foi anunciado em janeiro deste ano pela Europacorp a que o projeto pertence. Veio substituir Martin Zandvliet, que havia sido anunciado pela empresa de Luc Besson em agosto de 2015.

Quem está também confirmado é Matthias Schoenaerts (na imagem), sendo esta a segunda colaboração entre o ator belga e Vinterberg. Já haviam trabalhado juntos no filme de 2015 “Longe da Multidão”.