Depois de muito publicitado, Malcom & Marie de Sam Levinson estreou na Netflix, com Zendaya e John David Washington.

Publicidade

Não há dúvidas que Malcom & Marie chamou a atenção assim que foi anunciado. Este filme foi rodado em plena pandemia mundial, com uma pequena equipa de 20 pessoas e foi proavelmente o primeiro filme feito pós-Covid-19. Zendaya e John David Washington são os únicos em cena, num cenário minimalista, com todas as cenas gravadas em duas semanas.

Sam Levinson (Euphoria) escreveu esta história já com estes actores em mente. Zendaya e Washington fizeram parte da produção, assim como Ashley Levinson e Kevin Turen (também de Euphoria).

Vale a pena ver Malcom & Marie?

Este filme começa com Malcom e Marie a chegar a casa depois da estreia do filme “Imani” realizado por Malcom. Contudo, Malcom não agradeceu a Marie no seu discurso, sendo este o ínicio de uma longa discussão…

Este casal, que devia estar a celebrar, acaba por se confrontar com questões que põe à prova o seu amor e a confiança. Zendaya e Washington fizeram um excelente trabalho com as suas personagens! Malcom, arrogante e irónico, é mais um realizador a tentar dar provas do seu talento. Por seu lado, Marie, inquieta, dramática e frustada porque achava que devia ter feito parte do filme de Malcom. Marie afirma que o filme foi baseado na sua vida, por ser também uma ex-toxicodependente.

Vê também: “Para Além da Lua”: Para além da Confusão

Visualmente, este filme não deixa ninguém indiferente. O cenário usado é apenas uma simples casa de campo, onde Malcom e Marie passam da sala para o quarto ou para a varanda. A diversidade de guarda-roupa é praticamente inexistente, tal como seria de esperar. Levinson optou por planos fixos e estáveis, fazendo por vezes planos prolongados dos rostos, principalmente o de Marie. Esta discussão tóxica é por vezes pausada por uma simples ida à casa-de-banho ou… Comer macarrão com queijo.

Agora vamos passar ao menos bom… Para mim, este filme não resultou. Fiquei dividida sobre o que este filme me estava a tentar dizer. Por um lado, vemos uma relação onde tudo o que é negativo veio ao de cima. Por outro lado, parecia só mais uma gritaria sem fim sobre a indústria do cinema.

Frequentemente, Malcom e Marie parecia que só estavam a gritar um para o outro o argumento escrito por Levinson. Não foi aprofundando nenhum tema em particular, com grande frustação da minha parte, porque eu queria mesmo saber porque é que Malcom não deu o papel principal a Marie…

Vê também: “Night Stalker”: De novo o Crime Real na Netflix

Malcom e Marie era um filme ambicioso. Apesar de Levinson ter escrito o filme a pensar em Zendaya, achei o casting pouco adequado. Zendaya é uma jovem actriz de 24 anos, mas que parece ainda não ter 20… A história de Marie, de ex-toxicodependente, que já foi para a reabilitação umas quantas vezes, cai muito estranhamente a uma actriz como Zendaya. Talvez eu não consiga encarar a realidade que Zendaya cresceu desde o Disney Channel… E desculpem voltar novamente à parte do macarrão com queijo! Mas neste momento, até parecia que Zendaya gritava o que estava escrito num teleponto…

Confesso que a diferença de idades entre o casal também me fez confusão. Foi difícil acreditar que este Malcom e Marie eram um casal, já para não falar na falta de química que havia nas partes mais românticas…

Creio que este filme divide o público nas críticas, mas acho que todos podemos concordar que estariamos à espera de melhor. No início do filme, Marie afirma que “nada de produtivo irá ser dito esta noite”. Teve toda a razão…