More

    Morreu Anna Karina, o símbolo da Nouvelle Vague

    Anna Karina é um grande símbolo da Nouvelle Vague e morreu este sábado, em Paris, vítima de cancro.

    De origem dinamarquesa, Hanna Karin Barke Bayer marcou o cinema contemporâneo francês dos anos 60, ao lado de Jean-Luc Godard. Estreou-se no mundo cinema aos 14 anos com a curta-metragem Rapariga dos Sapatos, de Ib Schmedes. Mas foi com os filmes do seu companheiro Godard  que a atriz encontrou reconhecimento internacional. Une Femme est une Femme, Viver a Sua Vida, Bando à Parte, Alphaville e Pedro, o Louco são só alguns dos seus filmes mais marcantes.

    O ministro da Cultura francês, Franck Riester, já reagiu à notícia no Twitter.

    “Ela atraía o mundo inteiro. Hoje, o cinema francês está órfão. Perdeu uma das suas lendas.”

    Vê também: ScreenX e XVision chegam ao NORTE, uma nova dimensão de cinema!

    Batizada Anna Karina em Paris por Coco Chanel, a atriz também chegou a enveredar pela caminho da música, sendo um dos seus maiores sucessos “Sous le soleil exactement”.

    A atriz tinha sido convidada para a edição deste ano do festival de cinema IndieLisboa, mas a viagem foi cancelada por motivos de saúde.

    Marta Pereira
    Marta Pereira
    Obcecada por séries, cinema, literatura e fotografia.

    Queres estar a par de todas as novidades? Calma!

    Prometemos que não te vamos chatear a toda a hora. Garantimos que te vamos enviar conteúdo de qualidade.

    Últimos Artigos

    Artigos Relacionados