Sir John Hurt morreu aos 77 anos após uma longa batalha contra o cancro. Com mais de 50 anos de carreira, foi duas vezes nomeado para os Óscares.

De “Alien” a “Harry Potter, de “Merlin” a “Doctor Who, John Hurt fez de tudo um pouco, quer em cinema, quer em televisão. Durante cinco décadas, marcou sucessivas gerações de cinéfilos e seriófilos, e garantiu um lugar de honra na história do cinema.

Publicidade

O papel da sua vida, ou aquele que mais a marca, é John Merrick no filme “O Homem Elefante” (1980), que lhe valeu uma das nomeações da Academia para Melhor Ator Principal em 1981.

John-Hurt-as-The-Elephant-014
John Hurt como John Merrick em “O Homem Elefante” (1980)

Outros papéis no cinema merecem destaque. Max em O Expresso da Meia-Noite” (1978) garantiu-lhe a primeira nomeação para os Óscares em 1979 na categoria Melhor Ator Secundário.

Já no séc. XXI, a sua participação na saga “Harry Potter” marcou as gerações mais recentes. Garrick Ollivander, o melhor no ramo das varinhas mágicas, foi imortalizado por John e os Potterheads recordam-no com grande carinho.

john-hurt-ollivander
John Hurt como Mr. Ollivander, a dar a varinha a Harry Potter (Daniel Radcliffe) no 1º filme da saga

Na televisão, a memória mais recente é em “Doctor Who”. Mesmo tendo participado apenas em três episódios como War Doctor, o universo Whovian não se esquece dele e multiplicam-se as homenagens dos fãs da série de ficção científica.

Doctor_Who_john-hurt
John Hurt ao lado de David Tennant e Matt Smith no especial de “Doctor Who”

Muitas foram as celebridades e colegas de profissão que se manifestaram sobre a morte do ator durante o dia de hoje, entre eles J. K. Rowling e Mel Brooks. No entanto, partilhamos a mensagem deixada pela sua viúva, Anwen Hurt:

John era o mais sublime dos atores e o mais cavalheiro dos cavalheiros com o maior dos corações e mais generosidade de espírito. Ele tocou as nossas vidas com alegria e magia e irá ser um mundo estranho sem ele.

Sim, irá ser um mundo estranho sem John Hurt. Já chega 2017!