A Disney teve que censurar vários posters com armas de fogo de modo a apelar aos espectadores do Brasil. A escolha estará relacionada com a polémica em torno das questões de controlo de armas nos Estados Unidos.

De acordo com a ScreenRant a escolha da Disney ao censurar os blasters foi dirigida especificamente ao Brasil. O objetivo da equipa de marketing terá sido a de criar uma imagem mais “family friendly” do filme.

Publicidade

A escolha de remover todas as armas que possam estar presentes nas imagens promocionais tem sido fonte de controvérsia. Alguns internautas especulam ainda que a Disney pretende difundir a sua agenda política em torno da questão das armas. O tema em questão tem gerado discussões mais acesas, particularmente nos EUA, após os recentes tiroteios em escolas.

Este trata-se do mesmo poster que foi divulgado pela primeira vez em fevereiro deste mesmo ano.

Vê também: Margot Robbie à frente de série sobre a obra de Shakespeare no feminino
Brasil
Poster de Espanha (esquerda) e Poster do Brasil (direita)

Houve ainda um pequeno mal entendido quando os espectadores espanhóis pensaram erroneamente que os posters teriam sido alterados. Contudo, em Espanha, os blasters continuam presentes nas mãos das personagens conforme se pode ver pelas imagens em cima.

Apesar desta recente polémica a Disney admitiu que, por agora, a sua estratégia de marketing para Han Solo: Uma História de Star Wars não irá sofrer mais alguma modificação. O filme irá estrear nos cinemas perto do fim de maio deste mesmo ano.