A jovem realizadora Leonor Teles venceu o Urso de Ouro, na secção de curtas-metragens, do Festival Internacional de Cinema de Berlim, pelo filme “Balada de um Batráquio”.

A curta-metragem expõe comportamentos xenófobos, em relação a membros da etnia cigana, em Portugal, debruçando-se sobre a superstição de colocar sapos de louça à porta das lojas para impedir a entrada de ciganos.

Leonor Teles

A realizadora já se tinha centrado na comunidade cigana em Portugal no primeiro filme, “Rhoma Acans”, e que lhe valeu o prémio Take One, no Curtas Vila do Conde, em 2013.

Em 2012, o realizador João Salaviza foi premiado com o Urso de Ouro no Festival de Berlim, pela curta-metragem “Rafa”.

A 66.ª edição do Festival de Cinema de Berlim, que termina este domingo, contou com a maior presença do cinema português, com oito filmes de produção portuguesa, três dos quais na competição oficial, incluindo a longa-metragem “Cartas de guerra”, de Ivo Ferreira, inspirada na correspondência de António Lobo Antunes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui