Juan Antonio Bayona viu-se forçado abandonar a sequela do blockbuster por questões de agenda.

Quando “World War Z”, uma adaptação do livro homónimo de Max Brooks, estreou nos cinemas, o projeto arriscado tornou-se imediatamente num blockbuster garantido. No entanto, a realidade é que as filmagens estiveram repletas de problemas que incluiram: ultrapassagem do orçamento, discussões entre realizador e estúdio, confiscação de adereços de guerra, inúmeras mudanças no argumento durante as filmagens, cortes e alterações profundas nos papéis dos atores e a re-filmagem completa do terceiro ato do filme a poucos meses da estreia. No final, o filme arrecadou mais de 540 milhões de dólares mundialmente, o que acabou por compensar o orçamento de quase 200M$.

O resultado acabou por não desagradar à maioria das pessoas, embora a maior deceção tenha sido o facto de quase nada do livro ter sido aproveitado na adaptação cinematográfica. Em “World War Z 2” prevê-se que vários dos incríveis acontecimentos do livro sejam finalmente retratados no cinema.

World War Z

 

Tudo parecia bem encaminhado quando Juan Antonio Bayona (realizador dos premiados “O Impossível” e “O orfanato”) foi contratado em 2013 para realizar o filme. No entanto, com estreia marcada para Junho de 2017, a Paramount Pictures deparou-se com um grande problema: Bayona ainda não terminou o seu mais recente filme, “A Monster Calls” (que estreia em Portugal a 13 de Outubro), não podendo assim iniciar as filmagens de “World War Z 2”.

Num comunicado de imprensa a Paramount declarou:

«Bayona não poderá fazer “World War Z 2” este ano e é nossa intenção fazê-lo agora. Ele é um maravilhoso realizador e esperamos vir a trabalhar em conjunto dentro de pouco tempo.»

O esboço do argumento foi escrito por Steven Knight (“Promessas perigosas” e “Locke”), tendo sido entregue a Dennis Kelly (“Mar Negro” e “Utopia”). Brad Pitt continua ligado ao projeto como protagonista e produtor.

O primeiro filme abordava o início de uma epidemia de zombies que alastrou rapidamente pelo mundo inteiro, seguindo um funcionário das Nações Unidas que tem como missão encontrar o paciente zero e alguém que consiga desenvolver uma cura.

Por sua vez, Juan A. Bayona é um dos principais candidatos à realização de “Mundo Jurássico 2” que só estreará em Portugal a 21 de Junho de 2018.

“World War Z 2” tem estreia prevista em Portugal para 8 de Junho de 2017.