Soul – Uma Aventura com Alma | Pixar volta a atingir nota máxima

Soul – Uma Aventura com Alma era um dos filmes mais aguardados do ano!

A Pixar volta assim a brilhar num filme com uma mensagem poderosa, ideal para esta quadra.

soul - uma aventura com alma

Soul – Uma Aventura com Alma foi a grande aposta da Disney+ para este Natal. Devido à pandemia, o filme não conseguiu chegar aos cinemas e foi empurrado para o streaming. Depois de grandes êxitos como Wall-E e Divertida-mente, Peter Docter volta a fazer brilhar mais um filme da Pixar.

Soul é sobre Joe Gardner (Jamie Foxx), músico de Jazz que já não parece encontrar satisfação em ensinar os seus alunos da banda. Quando um ex-aluno lhe telefona a convidar para tocar com a lenda do jazz Dorothea Williams, Joe não hesita. Finalmente, esta pode ser a sua oportunidade para ser um música conhecido! Depois do ensaio aberto no Half Note Club, Joe tem um acidente e a sua alma é separada do seu corpo.

Vê também: O Melhor do Cinema Português em 2020

Joe cai assim no “Seminário Tu”, um centro onde todas as almas nascem. Aqui, elas ganham o seu propósito antes de descer à Terra e começar a viver. A fim de voltar ao seu corpo, Joe decide tornar-se mentor e ajudar uma das almas: 22 (Tina Fey).

22 tem uma visão muito pessimista sobre a vida, algo que nenhum dos seus outros mentores conseguiu mudar. Será que Joe consegue ajudar 22 a encontrar o seu propósito para que esta desça à Terra e comece realmente a viver?

As expectativas para este filme eram muito altas. No entanto, o primeiro acto não convenceu, talvez por parecer uma narrativa muito previsível. Joe também não é a típica personagem que esperamos encontrar no papel principal destes filmes, tal o seu egocentrismo.

Porém, à medida que a narrativa avança, vamos acompanhando a montanha-russa de emoções que é este filme. Joe analisa as suas escolhas de vida e 22 dá uma oportunidade a si mesma de viver num corpo humano.

soul - uma aventura com alma

Soul explora o que é uma “alma perdida” de uma forma tão criativa, autêntica e genuína, que é impossível não ficar tocado com estas cenas específicas. Ver este filme faz-nos relembrar períodos da vida onde pensamos que aquele hobby ou aquela actividade era o nosso objectivo de vida. No entanto, foi só uma paixão temporária que nos deixou grandes memórias e não fez mal desistir dela.

Vê também: 12 segredos e curiosidades de filmes e séries de animação

22 aprende que viver, apesar de por vezes doloroso e horrível, é uma das melhores experiências que se pode ter. Soul veio na altura ideal: depois de quase 1 ano em isolamento, este filme faz-nos ver a vida de outra forma, apreciando todos os momentos.

Soul – Uma Aventura com Alma é exactamente tudo o que é suposto ser: mais um clássico da Pixar, com uma forte mensagem, adorável e enternecedor. Trent Reznor e Atticus Ross entregam uma banda sonora marcante. Jamie Foxx e Tina Fey fazem um trabalho notável com as suas personagens e Docter continua a dar um argumento genial.

Não acho de todo um filme infantil, devido às questões vida e morte abordadas. Penso que este filme será muito melhor apreciado por adultos. Apesar do filme começar lento e parece seguir um caminho muito previsível, é apenas uma questão de tempo até o espectador perceber o quão especial é Soul.

Soul – Uma Aventura com Alma está disponível na Disney+.

soul - uma aventura com alma