CinemaDestaquesMatérias EspeciaisSubtilezas (Des)Medidas – Os filmes que marcaram a carreira de Harrison Ford

Marcada por grandes filmes, e certamente por personagens carismáticas. A carreira de Harrison Ford está intimamente ligada às sagas “Star Wars” e “Indiana Jones”. Harrison Ford nasceu na cidade de Chicago, no estado de Illinois, no ano de 1942. Iniciou a sua carreira de ator passados 24 anos no filme “Amar… nas Horas Vagas”. O ator teve um início de carreira com presenças, embora algo curtas, em filmes de grande qualidade. São assim os casos...
Jul 13, 201819 min

Marcada por grandes filmes, e certamente por personagens carismáticas. A carreira de Harrison Ford está intimamente ligada às sagas “Star Wars” e “Indiana Jones”.

Harrison Ford nasceu na cidade de Chicago, no estado de Illinois, no ano de 1942. Iniciou a sua carreira de ator passados 24 anos no filme “Amar… nas Horas Vagas”. O ator teve um início de carreira com presenças, embora algo curtas, em filmes de grande qualidade. São assim os casos de “O Vigilante”, em 1974 e “Apocalypse Now”, em 1979.

Harrison Ford
Harrison Ford como Coronel Lucas em “Apocalypse Now”.

Harrison Ford teve também o privilégio de trabalhar com alguns realizadores de renome como Francis Ford Coppola, George Lucas, Steven Spielberg, Ridley Scott e Roman Polanski. Com uma forma de estar bastante irreverente, com momentos de enorme petulância e insolência, o ator tem um estatuto que lhe permite quase que fazer o que quiser sem grandes repreensões seja por quem for.

Ver também: Subtilezas (Des)Medidas – Os filmes que marcaram a carreira de Vincent Cassel
Harrison Ford
Harrison Ford como Indiana Jones em “Indiana Jones e a Grande Cruzada”.

Cinematograficamente, a carreira do ator norte americano fica também marcada por regressos a determinadas personagens, como são os casos de Han Solo, em “Star Wars: Episódio VII: – O Despertar da Força“, em 2015, e Rick Deckard, em “Blade Runner 2049”, em 2017. O mesmo deverá acontecer com Indiana Jones, com aquela que deverá ser a última aparição no próximo filme da saga que ainda não tem data de estreia. Assim, Harrison Ford despede-se das personagens que mais marcaram a sua carreira.

Han Solo em “Star Wars: Episódio IV – Uma Nova Esperança” (1977)

Personagem: O piloto da Millennium Falcon, uma nave extremamente veloz, que ajuda Obi-Wan Kenobi, Luke Skywalker e a dupla de andróides R2-D2 e C-3PO, a irem até Alderaan e assim atender ao pedido da Princesa Leia.

O galã dos anos 70 e 80 transporta igualmente para a grande tela o charme e a irreverência que tão bem o caracterizam. Um aventureiro que aos poucos se transforma também, durante a trilogia, num guerreiro. Audácia e coragem ajudam ainda a definir a essência de Han Solo.

Já no último filme da saga em que participou, “Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força”, em 2015, Harrison Ford revelou pouca destreza e alguma dificuldade em interpretar uma das personagens que mais o marcou.

Existe um claro distanciamento que Ford insiste em afirmar entre ele e a personagem em si. Depois deste último filme, o ator foi questionado numa entrevista sobre a possível emoção sentida ao vestir novamente a pele de Solo, ao qual respondeu, embora em tom irónico, mas mostrando verdadeiramente aquilo que sentia: “Não, eu fui pago para isso”.

Realizador: George Lucas

Harrison Ford
Han Solo.

Indiana Jones em “Salteadores da Arca Perdida” (1981)

Personagem: Um arqueólogo aventureiro é contratado pelo governo dos Estados Unidos para encontrar a Arca da Aliança… Antes que os homens, a mando de Adolf Hitler, a pudessem encontrar e assim obter os seus incríveis poderes.

Carismática, cheia de vida e tremendamente aventureira caracteriza-se a personagem interpretada por Harrison Ford. Com desempenhos adequados nos três primeiros filmes da saga, que fazem jus à irreverência e jovialidade da personagem, Ford aparece nesta última longa-metragem já algo cansado e sem a energia de outros tempos que tanto caracterizam Indiana Jones.

Harrison Ford vestiu a pele do famoso arqueólogo em “Indiana Jones e o Templo Perdido”, em 1984, “Indiana Jones e a Grande Cruzada”, em 1989, e “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal” em 2008, todos pertencentes ao mesmo realizador.

Contudo, e apesar dos seus 76 anos celebrados hoje, Ford não deverá ficar por aqui no que toca à interpretação de Indiana, almejando ainda uma quinta e última participação na saga. Filme esse que também deverá ser realizado por Steven Spielberg.

Realizador: Steven Spielberg

Harrison Ford
Indy.

Rick Deckard em “Blade Runner – Perigo Eminente” (1982)

Personagem: Um ex-Blade Runner, tremendamente determinado em perseguir e aniquilar um grupo de quatro replicants que roubaram uma nave no espaço e retornaram ao planeta Terra para encontrar o seu criador.

“All those moments will be lost in time like tears in rain”. “Todos esses momentos serão perdidos no tempo como lágrimas na chuva” é uma das mais belas citações do cinema. Faz, assim, o filme culminar da melhor forma.

Harrison Ford aborda a personagem de forma muito inteligente conseguindo com isso um desempenho muito lúcido. Transparente e sagaz, a interpretação do aposentado Blade Runner revela-se como uma das mais refrescantes da década.

O ator voltou a vestir a pele de Rick Deckard em “Blade Runner 2049”, em 2017. Teve um desempenho perto do limite da decência, notando-se no entanto já alguma debilidade na forma de atuar. Contudo, a paixão pela personagem e pelo mundo onde se passam ambos os filmes, fez com que reunisse forças para voltar a dar vida àquela personagem que lhe valeu um dos seus melhores desempenhos.

Realizador: Ridley Scott

Harrison Ford
Rick Deckard.

John Book em “A Testemunha” (1985)

Personagem: Um detetive da polícia que tem como objetivo resolver um crime de assassinato. Para tal vê-se como que obrigado a proteger as testemunhas desse mesmo crime.

Harrison Ford entrega-se completamente ao filme, funcionando como um uprade do mesmo. Seria difícil encontrar um outro ator que tão bem representasse a personagem John Book.

Um filme competente, mas que não inova. Um bom argumento, com uma história sólida, quase sem lacunas, e com personagens bem interpretadas por bons atores. Estas são as atrações turísticas do thriller policial que consegue suscitar, a quem por ele viaja, diversas emoções.

Harrison Ford conseguiu com o desempenho desta personagem a única nomeação para o prémio máximo do cinema, na categoria de ator principal. Já o filme, das oito indicações que teve ao Óscar, conseguiu conquistar a estatueta dourada em duas categorias. Foram estas montagem e argumento original.

Realizador: Peter Weir

Harrison Ford
John Book.

Dr. Richard Kimble em “O Fugitivo” (1993)

Personagem: Um homem condenado à morte por alegadamente ter assassinado a sua esposa. Foge à polícia numa corrida contra o tempo.

Um dos poucos bons filmes que fazem parte da filmografia do ator, que não pertencem às grandes sagas. O Harrison Ford revela consistência ao longo de todo o filme, com uma personagem com bastante conteúdo e fiel aos seus princípios. Ford tem em Tommy Lee Jones um grande aliado na construção do filme, conseguindo com que este não fosse apenas mais um thriller, mas sim um bom thriller policial.

Sempre com bastante intensidade, sem nunca perder o rumo, o filme envereda num ritmo algo frenético até ao final onde atinge o clímax, mostrando o desfecho da história que é contada. Embora o filme pertença ao século passado, “O Fugitivo” consegue, em muitos aspetos, superar grande parte dos filmes mais recentes do mesmo estilo.

Realizador: Andrew Davis

Harrison Ford
Dr. Richard Kimble.
Rúben Fonseca

Rúben Fonseca

Rúben Fonseca, 23 anos, licenciado em Educação Social na Escola Superior de Educação do Porto. Sou de Valongo, Porto. Os meus interesses passam pelo cinema, futebol e política. Considero-me uma pessoa extremamente auto-crítica e perfecionista.