The Big Show Show é uma sitcom americana criada por Josh Bycel e Jason Berger, que estreou na Netflix com oito episódios a 6 de abril de 2020. A série tem como protagonista a lenda do wrestling profissional Big ShowAllison Munn, Lily Brooks O “Briant e Juliet Donenfeld. Em agosto de 2020, surgiu um episódio adicional. Contudo, a série acabou  após uma temporada, terminando com um especial de Natal lançado a 9 de dezembro de 2020.

Será The Big Show Show Uma desilusão?

A série aborda como Big Show lida com a sua reforma do wrestling e com a sua família, principalmente com a sua filha do seu primeiro casamento, Lola Wight (Reylynn Caster), que após o pai se retirar dos ringues, decide ir morar com ele e com as travessuras da sua filha mais nova deste segundo casamento, JJ Whight ( Juliet Donenfeld).

O primeiro episódio começa logo por abordar um tema que série e filmes já abordaram bastante: a difícil adaptação de uma filha de outro casamento que decide ir morar com o seu pai e a sua “nova família”, neste caso, 2 irmãs e uma “madrasta”, e que depois no final tudo termina em bem.

Outra crítica que eu faço é o facto de a série não se decidir se há de atribuir o protagonismo a Lola ou a Big Show e também o facto de o genérico inicial ser um pouco curto demais e de ter uma música genérica, só acrescentando mesmo o som do sino utilizado no wrestling.

Aspetos positivos da série

Partindo agora para pontos positivos da série, um que eu destaco é a personagem interpretada pela a atriz Juliet Donenfield, a filha mais nova, JJ Whight. À medida que a série vai decorrendo, observamos que JJ é uma pequena jovem endiabrada (num bom sentido, claro) e cheia de personalidade, fazendo-a muitas vezes roubar o protagonismo dos episódios.

O meu episódio preferido é aquele em que Big Show leva a sua mulher, Cassy Wight (Allisson Munn), num cruzeiro da WWE no seu aniversário de casamento, onde aparecem antigos lutadores da WWE (Mick Foley, Rikishi e Mark Henry) e que, por pouco, não foi um fracasso. Uma cena que eu destaco deste episódio são os três lutadores mencionados em cima a cantar a música dos Back Street Boys, “I Want It That Way”.

Veredito final

Na minha opinião, acho a sitcom bastante agradável de se ver pois as personagens são todas bastante divertidas, especialmente a do Big Show, que após décadas vendo-o como um gigante ameaçador, capaz de literalmente desmontar um ringue apenas com seu peso, vê-lo como ator nesta sitcom cria um contraste interessante para os fãs de luta-livre. Ele ainda está longe de ser um bom ator, mas com certeza divertiu-se a fazer este papel.

Para quem gosta de sitcoms do género das que passam no Disney Channel e no Nickelodeon, esta é uma série que eu aconselho a ver.