A propósito do primeiro aniversário do Cinema Pla´net, e de forma a assinalar este importante marco, expus à coordenação deste espaço um projecto que proponho desenvolver e partilhar com os leitores do Cinema Pla´net e que, com muita satisfação minha, foi, prontamente, aceite!

Publicidade

O Desafio é simples: visionar 500 filmes num ano.

A lista em questão foi elaborada pela minha revista de eleição da especialidade, a Empire. E, para quem esteja interessado, poderá consultar os títulos que compõem a minha estimada “Lista a abater”, nos próximos 365 dias, neste link:

http://www.empireonline.com/500/1.asp

Ora, não obstante a minha paixão pela sétima arte, obviamente que a média de 1,36 filmes por dia me assusta! Ou não o assustaria?!

Todavia, pretendo cumprir esta minha demanda com todo o afinco!!!

Não sendo hercúlea, é certo, mas será a espaços uma tarefa árdua. No entanto, sinto-me preparada para enfrentar e assimilar todas as vicissitudes do desafio e, acima de tudo, com vontade de partilhar esta experiencia tão pessoal com vocês, amantes, como eu, desta coisa do cinema que tanto nos faz vibrar!!!

20150320-00001

Naturalmente que do número 1 da lista – The Godfather ao 500 – Ocean’s Eleven, nestes meus trinta e três anos de existência já tenha visionado uma grande parcela. Embora não tenha feito o real racional de filmes visionadas versus os que ainda estão por visionar, o segundo grupo será, seguramente, o mais representativo.

No fundo colocar um check em todos os nomes desta lista irá permitir-me, entre outras coisas, o seguinte:

  • Revisitar grandes títulos (momentos de deleite assegurados)
  • Revisionar peliculas pelas quais não nutro grande empatia, mas que poderá servir como uma espécie de segunda oportunidade e quiçá mudar a minha opinião sobre os mesmos?
  • Ver filmes que até então sempre me escaparam! E sim, falo de clássicos assinados por nomes incontornáveis como Fellini (8 ½ ou La Dolce Vita) ou mesmo Hitchcock como Vertigo ou Rebecca!

Na verdade, por terem conseguido um lugar neste rol é porque serão seguramente peças merecedoras de visionamento. E, por isso, o tempo dispensado nesta tarefa nunca será um desperdício, pelo contrário, serão horas de fantasia, de viagem e de vivências novas.

Agora, como vou abordar esta lista? Começar do 1 e seguir até ao 500? Ou do 500 para o 1º? Visionar por realizador? Trilogias? Honestamente ainda não sei! Mas uma coisa é certa, irei partilhar com vocês cada passo, cada escolha e evolução deste desafio que, para mim, será, sem dúvida, uma experiencia enriquecedora, esperando que vocês embarquem comigo nesta longa e louca viagem!!

Vamos lá então a isso!

Day ONE – Filmes(re)visionados – 0!

Até ja!!