Ken Sturdy é um veterano de guerra com 97 anos de idade que continua com memórias marcantes dos eventos da Batalha de Dunquerque (Dunkirk), um dos eventos mais ferozes da 2ª Guerra Mundial.

Quando resolveu ir ao cinema para ver o filme baseado nos eventos dessa batalha, o idoso não só se emocionou como também teceu elogios à película. Em entrevista ao GlobalNews, o veterano contou:

Publicidade

Eu nunca pensei ver tudo aquilo de novo. Senti como se estivesse lá novamente

Se por um lado Ken estava receoso de a película não conseguir captar os horrores do evento na praia de Dunkirk, por outro também estava apreensivo com o facto de o filme de Christopher Nolan o fazer reviver uma experiência marcante.

Ken Sturdy

De acordo com Ken, foi apropriado que o filme não tivesse muito diálogo e que tivesse retratado de maneira forte a experiência a um nível visual. O idoso explicou numa declaração emocionante o porquê do filme o ter marcado tanto como o próprio evento:

Esta noite eu chorei porque nunca é o fim. Isso não acontecerá. Nós, a espécies humana, somos tão inteligentes e fazemos coisas tão surpreendentes. Nós podemos voar para a lua, mas ainda assim fazemos coisas estúpidas … Então, quando vi o filme esta noite, eu vejo isso com um certo tipo de tristeza. Porque o que aconteceu naquela época, em 1940, não é o fim.

“Dunkirk”, realizado por Christopher Nolan, é baseado na história real da Operação Dínamo, também referida como a Evacuação de Dunkirk. Tratou-se de uma operação militar que aconteceu no início da Segunda Guerra Mundial, que visou a evacuação de vários soldados das forças aliadas que ficaram encurralados por uma divisão panzer alemã. Durante a operação seguiu-se uma batalha que ocorreu entre 25 de maio até 4 de junho de 1940.