Uma Análise aos Clássicos: “Asas” de William A. Wellman

Vê o trailer do primeiro filme a ser premiado pela Academia com o Óscar de melhor filme - "Wings".

“Asas” de William A. Wellman foi o primeiro filme de sempre a ganhar o Óscar de Melhor Filme.

Conheces a história desta obra-prima com já 90 anos?

“Asas” é um filme mudo que conta a história de dois jovens, Jack (Charles ‘Buddy’ Rogers) e David (Richard Arlen) da mesma cidade mas de diferentes classes sociais. Ambos estão apaixonados pela mesma mulher, Sylvia (Jobyna Ralston), cujo coração pertence a David, embora ela não deixe que Jack saiba disso.

Publicidade

Entretanto Mary (Clara Bow), entra também na equação, que o ama o seu vizinho Jack perdidamente mas em segredo. O facto de ambos lutarem pela mesma mulher faz deles inimigos.

Ver também: 1958, “Touch of Evil” – A ténue linha entre o Bem e o Mal

No entanto, estes dilemas são interrompidos pela 1.ª Guerra Mundial, que obriga Jack e David a alistarem-se na Força Aérea. Acabaram como pilotos de aviões militares, e ao contrário daquilo que eram inicialmente, tornaram-se bons amigos. Entretanto, acontecem várias peripécias, como é exemplo a entrada de Mary como motorista de ambulâncias na Cruz Vermelha Americana de forma a estar próxima de Jack.

Este filme foi por muitos anos o único filme mudo detentor de um Óscar de Melhor Filme mas isso mudou em 2012 com a atribuição do mesmo prémio ao filme “O Artista” de Michel Hazanavicius.

Este filme esteve inclusive perdido durante muito tempo, até ter sido descoberta uma cópia na Cinémathèque Française, que possibilitou que este voltasse a ser exibido em 1987.