O realizador da nova franquia de “Homem-Aranha”, em entrevista à Variety, revelou não só como conseguiu ser escolhido para o cargo, mas também o que o mesmo significa para a sua carreira.

Jon Watts era um realizador indie a tentar vingar na sua carreira em Hollywood, até que um membro da Marvel viu o seu filme “Cop Car (cujo orçamento não ultrapassou 1 milhão de dólares) e resolveu entrar em contacto. Watts revelou como foi a primeira reunião. Começou como uma reunião geral onde se discutiu a possibilidade da nova franquia do Homem-Aranha ser focada numa personagem mais nova, especificamente num adolescente no secundário.

Publicidade

Eu estava a assistir a vários desses filmes, então eu só estava realmente preparado para falar sobre filmes de idade para a escola secundária. Continuei a marcar presença reunião após reunião, e de cada vez que eu voltava haviam mais pessoas e mais pessoas nessa sala.

Watts admitiu não ser um grande fã do aranhiço, embora tenha crescido a ler a série de BD de Todd McFarlane, lançada durante os anos 90, assim como os filmes de Sam Raimi, que foram lançados enquanto o cineasta estava no secundário. “Eu adorava o Sam Raimi. Vê-lo aplicar a sua estética para um grande filme foi realmente emocionante”.

O sentimento das várias expectativas dos fãs em relação a esta nova franquia está presente, embora Watts saliente a concentração em contar “uma história pessoal” com a qual admite que se identifica.

O Peter Parker, especialmente neste filme, é um miúdo que foi escolhido pelo Tony Stark para fazer parte desta aventura maciça em “Capitão América: Guerra Civil” e está realmente tentando provar que é capaz. Ele nunca fez nada tão grande antes e realmente não quer estragar a oportunidade nem decepcionar ninguém. Isso é exatamente o que eu sinto em relação a estar a fazer este filme. Eu não tenho nenhum problema em tentar me identificar com o Peter Parker, porque é isso que eu sinto em cada momento neste processo.

Nesta adaptação Tom Holland vestirá a pele de Peter Parker. O cineasta e o jovem ator conheceram-se nos bastidores de “Capitão América: Guerra Civil”, tendo ambos sido contratados no mesmo dia. No dia em que se conheceram ambos trocaram logo as suas ideias um com o outro.

Quando o realizador ouviu a pergunta sobre o que traz Tom ao papel em comparação a Tobey Maguire ou Andrew Garfield, a sua resposta passou pela sensação de sentir que o ator representa todas as características que definem Peter Parker. Watts define a personagem como sendo “sincero, meigo e sério”.

Eu sei que o Tom também sente que é o Peter Parker, assim como eu. Este é um papel enorme para ele e ele está a dar o seu melhor, além disso ele sabe fazer um backflip. Eu arrasei-o no set, porque em muitos dos outros filmes, uma grande parte da filmagem é feita por duplos vestidos de Homem-Aranha, mas mesmo assim o Tom é tão reconhecível.

“Homem-Aranha: Regresso a Casa” chegará aos cinemas em estreia mundial a 6 de julho do presente ano.