Bruno Ganz, que fez o papel de Hitler no filme de 2004 em “A Queda: Hitler e o Fim do Terceiro Reich”, morreu aos 77 anos de idade.

O ator suíço faleceu na sua casa de Zurique esta sexta feira à noite, como foi veiculado pelo seu representante artístico.

Publicidade

Ganz foi um sobejamente conhecido ator no cinema e teatro de língua alemã mas também interpretou variados papéis na língua inglesa, incluindo “O Leitor” e “O Candidato da Verdade”, a versão de 2004.

Vê também: The House That Jack Built – A Casa de Jack

O seu papel mais proeminente talvez tenha sido o de Adolf Hitler em “A Queda: Hitler e o Fim do Terceiro Reich”, filme que conta a história dos últimos dias do ditador no seu bunker de Berlim. O filme fez um total de 92 milhões de dólares nas bilheteiras, a nível global.

Venceu ainda o prémio da BBC Four World Cinema Award e foi nomeado para nos Óscares no âmbito do Melhor Filme de Língua Estrangeira.

Bruno Ganz

Bruno Ganz, o mais famoso dos atores suíços, teve uma rica e variada carreira e apareceu em filmes tão diversos como “Nosferatu, o Fantasma da Noite”(1979) de Werner Herzog ou “As Asas do Desejo” (1987) de Wim Wenders, onde fez o papel de anjo, e a sua sequela “Tão Longe, Tão Perto” (1993).

Interpretou papéis em filmes noir como “O Amigo Americano” (1977) ou de ficção científica como “Os Comandos da Morte” (1978), que tem Laurence Olivier no principal papel.

Em 2008, teve um papel em “O Complexo Baader Meinhof” e o seu último filme acabaria mesmo por ser o polémico “The House That Jack Built – A Casa de Jack” de Lars Von Trier.

À altura da sua morte, Ganz era o ator detentor do Iffland-Ring, uma distinção em forma de anel atribuída ao mais destacado ator de língua alemã, julgado como o mais significativo e merecedor dessa distinção, não sendo ainda sabido a quem passaria Bruno Ganz o anel que é passado de pessoa para pessoa.

Foi feito o comunicado de que Bruno Ganz teria sido diagnosticado com cancro do cólon.