CinemaDestaquesTelevisãoRTP2 transmite 45 Anos, com Charlotte Rampling

A RTP2 transmite a 11 de janeiro, às 23h05, o drama de origem britânica, de 2015, protagonizado por Charlotte Rampling, Tom Courtenay e Geraldine James. E que valeu à primeira, aliás, uma nomeação para Melhor Atriz Principal na 88ª edição dos Óscares. Adaptado do ensaio de David Constantine, “In Another Country”, decorre ao longo de 6 dias e conta a história de um casal que se prepara para comemorar 45 anos de casamento mas que...
Cátia Santos Cátia SantosJan 11, 20193 min

A RTP2 transmite a 11 de janeiro, às 23h05, o drama de origem britânica, de 2015, protagonizado por Charlotte Rampling, Tom Courtenay e Geraldine James. E que valeu à primeira, aliás, uma nomeação para Melhor Atriz Principal na 88ª edição dos Óscares.

Adaptado do ensaio de David Constantine, “In Another Country”, decorre ao longo de 6 dias e conta a história de um casal que se prepara para comemorar 45 anos de casamento mas que é subitamente surpreendido por uma carta. A notícia de que o corpo de Katya, a antiga namorada e noiva alemã de Geoff (Tom Courtenay), apareceu após ter desaparecido sem deixar rasto há décadas num glaciar suíço durante uma caminhada, vem abalar o casal e sobretudo a atual mulher de Geoff, Kate (Charlotte Rampling).

Vê também: Colette – Um antigamente tão atual

45 years charlotte rampling

O filme continua a mostrar a crescente degradação no relacionamento de ambos à medida que outros segredos se vão revelando, as semelhanças entre Kate e Katya se vão avolumando e as memórias nostálgicas levam Geoff a tornar-se cada vez mais distante.

A tensão crescente e as brilhantes interpretações fazem assim deste um filme que é muito mais do que aparenta e dá que pensar sobre as verdadeiras motivações que levam os casais a juntarem-se e permanecerem juntos. Kate irá descobrir através das memórias reprimidas de Geoff que nem tudo está ou esteve perfeito após mais de 40 décadas de casamento. A não perder!

Cátia Santos

Cátia Santos

Sou apaixonada pelo cinema e pela escrita mas a minha primeira paixão foi a História. Em cada uma destas paixões estou como quando respiro e quero continuar a respirar assim.