Uma Análise aos Clássicos: “The Rocky Horror Picture Show”, de Jim Sharman

Trailer de "The Rocky Horror Picture Show", um musical louco que conta com a incrível interpretação de Tim Curry.

“The Rocky Horror Picture Show” é um daqueles filmes estranhos e incrivelmente bizarros, que involuntariamente se torna num filme de culto.

Vê este musical e diz-nos qual a tua opinião.

Este filme começa com Brad (Barry Botswick) a pedir a sua namorada, Janet (Susan Sarandon), em casamento. O casal decide fazer uma pequena viagem a casa de Dr. Scott, um professor dos tempos de faculdade, para lhe agradecer o facto de os ter apresentado e para convidá-lo para o casamento.

No entanto, a caminho da casa do professor, o pneu do carro de Brad e Janet fura, pelo que eles são obrigados a procurar ajuda rapidamente, uma vez que era já de noite e tinha começado a chover.

Ver também: Uma Análise aos Clássicos: “The Truman Show”, de Peter Weir

O único sítio que encontram com vestígios de atividade humana é um castelo a alguns quilómetros do carro. Assim que entram no castelo, apercebem-se de que algo de muito invulgar se passa lá. Conhecem Dr. Frank-N-Furter (Tim Curry), um cientista maluco – que além de travesti, é também transexual -, e todos os outros habitantes excêntricos do castelo, que são seus servos.

Frank convida Brad e Janet para ficarem a noite, de forma a testemunharem o “nascimento” da sua última invenção, Rocky, um ser humano artificial que foi criado com um objetivo bastante específico. Assim que Rocky nasce, aparece uma outra pessoa sentada numa motorizada, Eddie (Meat Loaf), que reclama ter sido seduzido por Frank, tal como Janet e Brad estão a ser, de forma a que metade do seu cérebro pudesse ser utilizado na criação de Rocky. O dono da casa, ao aperceber-se do relacionamento que este tinha com uma das suas criadas, decide eliminá-lo do cenário e matando-o com uma picareta.

Após uma série de ocorrências no mínimo bizarras, aparece o Dr. Scott no castelo. Ele afirma ser tio de Eddie e veio saber do seu paradeiro. Mas Frank tem planos diferentes. Obriga todos os seus convidados a ficarem para jantar, e no meio desse, partilha que o que estão a comer são os restos mortais de Eddie.

Janet assustada, agarra-se a Rocky, mas Frank ficou com tantos ciúmes, que começou a persegui-la pelo castelo. Rocky, Brad e o Dr. Scott tentam ajudá-la, juntamente com a criada que namorava o Eddie, mas todos acabam transformados em estátuas, pelo cientista maluco.

Tim Curry faz a sua estreia em cinema com uma interpretação genial, tornando toda a experiência visual mil vezes melhor. Os momentos musicais são excelentes, o que faz deste filme uma comédia realmente agradável de assistir, acabando também por ser uma sátira a todos os filmes de terror até 1975, ano em que o filme foi lançado.