A estrela de “A Maldição de Hill House” Carla Gugino pode estar de volta para a temporada 2 da série, intitulada “The Haunting of Bly Manor”, mas com um personagem inteiramente novo, já que a segunda temporada é independente da primeira.

Publicidade

O primeiro conjunto de episódios estreou no final do ano passado, mas os fãs terão de esperar até 2020 pelo regresso de Mike Flanagan e da série de terror emitida na Netflix com grande sucesso. A produção da segunda temporada já teve início e, ao que tudo indica, há a possibilidade de os elementos do elenco da primeira possam regressar, tendo sempre em conta que a história e argumento agora são outros.

A plataforma de streaming já tinha avançado, em fevereiro deste ano, algumas informações quanto à segunda temporada, incluindo o título, o ano da estreia e as fontes de inspiração e revelou igualmente que teria o formato de antologia, à semelhança de “American Horror Story”.

A temporada 2 será baseada na novela de Henry James “The Turn of the Screw” (“Calafrio”, em português), datada de 1898, e tem muitas semelhanças com os temas e o cenário da primeira temporada, que foi baseada no romance gótico de terror de 1959 da autoria de Shirley Jackson, “The Haunting of Hill House”.

Na novela de James, uma governanta viaja até uma misteriosa propriedade chamada Bly Manor para tratar de duas crianças sem pais, Miles e Flora, que se encontram à guarda de um tio ausente.

Vê também: “A Maldição de Hill House” renovada pela Netflix

À semelhança do que se passava no romance de Jackson e na primeira temporada da série da Netflix, Bly Manor está assombrado por fantasmas e acontecimentos inesperados – que certamente envolverão uma série de almas penadas e grandes sustos.

O elenco ainda não foi anunciado mas Carla Gugino já expressou o seu desejo de fazer parte da temporada 2. Numa entrevista promocional à The Wrap, no âmbito da sua mais recente série, “Jett”, confirmou que tem conversado com o criador da série, Mike Flanagan, sobre o seu potencial regresso à antologia.

Os fãs, para já, podem estar certos que, a voltar, não será como a mãe/matriarca e fantasma Olivia Crain mas sim como uma nova personagem. Carla Gugino confirmou que gosta muito de trabalhar com Flanagan e que estavam ainda a verificar as agendas, para além de qual seria o seu papel.

Apesar de não haver nenhuma informação oficial e apenas intenções e conversações – o que já representa um bom sinal -, também Oliver Jackson-Cohen já se manifestou publicamente relativamente à segunda temporada e brincou, também numa entrevista à The Wrap, que seria alvejado se falasse sobre o seu potencial envolvimento, não confirmando nem desmentindo.