Os direitos para televisão e cinema dos famoso videojogo de 1993 “Myst” foram adquiridos pelo Village Roadshow Entertainment Group para desenvolvimento de novos conteúdos a partir do que já existe. Originalmente, a Legendary Television tentou trazer a adaptação da saga do jogo para a Hulu, em 2015.

O Village Roadshow Entertainment Group referiu que irá expandir o universo de “Myst” a partir da mitologia existente e desenvolver um universo multi-plataforma que inclui conteúdos para cinema e televisão.

Publicidade

Criado em 1993, “Myst” é um muito bem sucedido título, tendo vendido, no total, mais de 15 milhões de cópias um pouco por todo o mundo. Foi criado pelos irmãos Rand e Robyn Miller através da sua empresa, a Cyan e é uma aventura gráfica de puzzles na  primeira pessoa.

Myst

A Village Roadshow irá desenvolver e produzir conteúdo em conjunto com o original co-criador Rand Miller e o seu irmão mais novo, Ryan Miller, bem como Isaac Testerman e Yale Rice da Delve Media.

A Village Roadshow irá abordar este projeto em larga escala, envolvendo todas os departamentos da empresa e toda a equipa criativa para desenvolver estes projetos transversalmente a cinema e televisão, focando-se no âmbito do streaming e outras plataformas disponíveis.

Esta nova jogada complementa o objetivo da empresa em desenvolver e co-financiar filmes de longa duração, onde se inclui “Joker”, que estreará pela mão da Warner Bros. a 3 de outubro de 2019.

Vê também: Filme de Minecraft tem novo argumentista

É de relembrar que para atingir os seus novos objetivos, mais focados no streaming, a Village Roadshow contratou Steve Mosko para CEO, o homem mais conhecido por ter estado à frente da  Sony Pictures Television durante 16 anos.

A história de “Myst” abrange mais de 10.000 anos, mas a sua saga inicial segue o personagem Atrus, o brilhante e ingénuo neto de Anna, uma mulher que espoleta uma série de acontecimentos que vão mudar o mundo quando descobre a civilização D’ni numa gruta por debaixo do deserto do Novo México.

Myst

Os D’ni têm a capacidade única de escrever livros que criam ligações a outros mundos e a descoberta desta capacidade e o choque de culturas são o catalisador para os livros e os jogos da saga “Myst”.

Até 2002, quando foi ultrapassado por “The Sims”, “Myst” foi o videojogo que mais cópias vendeu e até ao momento a saga já conseguiu vender mais de 15 milhões de cópias a nível global. “Myst” teve várias sequelas bem sucedidas, incluindo a aclamada “Riven”, de 1997. Uma série de livros da saga também foram editados e exploram as vidas e histórias de fundo dos personagens do jogo.