Com os anos ’10 terminados, o Cinema Pla’net destaca o melhor da década. Neste artigo, os melhores filmes portugueses, 1 por ano.

2010 – Mistérios de Lisboa

de Raoul Ruiz
com Ricardo Pereira, Afonso Pimentel, Albano Jerónimo, Joana de Verona, Adriano Luz, Maria João Bastos, Clotilde Hesme, João Arrais, Rui Morisson, Carloto Cotta, Maria João Pinho

Uma condessa roída pelo ciúme e sedenta de vingança: um aristocrata libertino que se torna padre justiceiro transformando-o ora em cigano, ora em poeta romântico; um pirata sanguinário tornado próspero homem de negócios; uma vendedora de bacalhau que mata o amante e vende os encantos da própria filha, antes de se tornar santa, atravessam a história do séc. XIX e a procura de identidade do nosso personagem. Uma história repleta de paixões, duelos, perigos mortais e negócios tenebrosos numa atribulada viagem por Portugal, França, Itália e Brasil.

2011 – Sangue do Meu Sangue

de João Canijo
com Rita Blanco, Anabela Moreira, Cleia Almeida, Rafael Morais, Marcello Urgeghe, Nuno Lopes, Fernando Luís, Beatriz Batarda, Teresa Madruga, Teresa Tavares

Márcia mora com a irmã, Ivete, num bairro camarário dos arredores de Lisboa. Juntas, criaram os filhos de Márcia: Cláudia, que estuda enfermagem e é caixa num supermercado, e Joca, que se tornou num pequeno delinquente. Um dia, a vida da família é abalada para sempre: Joca tentou enganar o dealer para quem traficava e é apanhado; e Cláudia apresenta à mãe o seu novo namorado, seu professor e muito mais velho. E quando esta o conhece, percebe que tem de fazer tudo para acabar com a relação, assombrada por uma tragédia sem nome. Esta é uma história de amor incondicional, de sacrifício e de redenção.

2012 – Tabu

de Miguel Gomes
com Carloto Cotta, Laura Soveral, Ana Moreira, Teresa Madruga, Isabel Cardoso, Telmo Churro, Manuel Mesquita, Ivo Müller

Uma idosa temperamental, a sua empregada cabo-verdiana e uma vizinha dedicada a causas sociais partilham o andar num prédio em Lisboa. Quando a primeira morre, as outras duas passam a conhecer um episódio do seu passado: uma história de amor e crime passada na África colonial.

2013 – A Gaiola Dourada *

de Ruben Alves
com Joaquim de Almeida, Rita Blanco, Maria Vieira, Chantal Lauby, Roland Giraud, Bárbara Cabrita, Lannick Gautry, Jean-Pierre Martins, Jacqueline Corado, Alex Alves Pereira

Num dos melhores bairros de Paris, Maria e José Ribeiro vivem há cerca de 30 anos na casa da porteira no rés do chão de um prédio da segunda metade do século XIX. Este casal de imigrantes portugueses é querido por todos no bairro: Maria uma excelente porteira e José um trabalhador da construção civil fora de série. Com o passar do tempo, este casal tornou-se indispensável no dia a dia dos que com ele convivem. São tão apreciados e estão tão bem integrados que, no dia em que surge a possibilidade de concretizarem o sonho das suas vidas, regressar a Portugal em excelentes condições, ninguém quer deixar partir os Ribeiro, tão dedicados e tão discretos.

* – produção francesa de um realizador luso-francês

2014 – Os Gatos Não Têm Vertigens

de António-Pedro Vasconcelos
com Maria do Céu Guerra, João Jesus, Nicolau Breyner, Ricardo Carriço, Fernanda Serrano, Tiago Delfino, Joana Barradas, Victor Gonçalves, Miguel Santiago

Jó é expulso de casa pelo pai no dia em que faz anos. Sem ter sítio para onde ir, refugia-se no terraço do prédio de Rosa, que acabou de perder o marido. Ele tem 18 anos e ela 73. Quando Rosa descobre que tem um novo inquilino no terraço, decide dar-lhe o afeto que ele nunca teve. Juntos, descobrem que têm muito amor para dar e receber.

2015 – As Mil e uma Noites

Volume 1 – O Inquieto ; Volume 2 – O Desolado ; Volume 3 – O Encantado
de Miguel Gomes
com Crista Alfaiate, Chico Chapas, Gonçalo Waddington, Luísa Cruz, Carloto Cotta, Adriano Luz, Rogério Samora, Maria Rueff, Margarida Carpinteiro, Carla Maciel, Américo Silva

Em Portugal – um país Europeu em crise, um realizador propõe-se a construir ficções a partir da miserável realidade onde está inserido. Mas incapaz de descobrir um sentido para o seu trabalho, foge cobardemente, dando o seu lugar à bela Xerazade. Ela precisará de ânimo e coragem para não aborrecer o Rei com as tristes histórias desse país! Com o passar das noites, a inquietude dá lugar à desolação e a desolação ao encantamento.

2016 – A Mãe é Que Sabe

de Nuno Rocha
com Maria João Abreu, Joana Pais de Brito, Filipe Vargas, Adriano Carvalho, Dalila Carmo, Filipa Areosa, Manuel Cavaco, Manuela Maria, João Maneira, Margarida Carpinteiro

A família de Ana Luísa reúne-se em casa para festejar o aniversário do pai. Enquanto os convidados se sentam à volta da mesa vão partilhando pequenas recordações sobre o passado, em que todas têm um denominador comum: a falecida Josefa, mãe de Ana Luísa. Ao ouvir as histórias, Ana Luísa apercebe-se do impacto que a sua falecida mãe teve sobre as suas escolhas de vida e imagina o que teria acontecido se tivesse seguido outros caminhos, tomado outras opções e dito o que ficou por dizer.

2017 – São Jorge

de Marco Martins
com Nuno Lopes, Mariana Nunes, José Raposo, Jean-Pierre Martins, David Semedo, Ricardo Fernandes, Rodrigo Almeida, Paulo Batata, Fátima Inocêncio

Jorge, boxeur, desempregado, corre o risco de perder o seu filho e a sua mulher, quando esta decide regressar ao Brasil. Em desespero, aceita trabalho numa empresa de cobranças difíceis. Ironicamente, Jorge passa a intimidar aqueles que, como ele, se veem a braços com dívidas que não conseguem pagar. Impele-o a fé numa vida melhor para a sua família, mesmo quando se vê empurrado para um caminho de marginalidade.

2018 – Parque Mayer

de António-Pedro Vasconcelos
com Francisco Froes, Daniela Melchior, Diogo Morgado, Miguel Guilherme, Alexandra Lencastre, Sérgio Praia, Carla Maciel, Jorge Vaz Gomes, Flávio Gil, Pedro Lacerda, Almeno Gonçalves

Lisboa, 1933. Deolinda, uma jovem rapariga da província que tem o sonho de ser actriz no Parque Mayer, apresenta-se num casting para coristas no teatro Maria Vitória. Escolhida para um dos principais papéis, Deolinda, durante os ensaios, apaixona-se por Mário, o encenador, que, por sua vez, está fascinado por Eduardo, um conhecido cantor de fado que fora convidado para estrela da revista… Ao mesmo tempo o Estado Novo começa a apertar o cerco e a liberdade está cada vez mais limitada…

2019 – A Herdade

de Tiago Guedes
com Albano Jerónimo, Sandra Faleiro, Ana Vilela da Costa, Miguel Borges, Beatriz Brás, João Vicente, João Pedro Mamede, Rodrigo Tomás, Diogo Dória, Ana Bustorff, Victoria Guerra

A saga de uma família proprietária de um dos maiores latifúndios da Europa, na margem sul do rio Tejo, leva-nos a mergulhar nos segredos da sua herdade e a conhecer a vida social, política e financeira de Portugal desde os anos ‘40 aos anos ‘90, passando pela revolução de 1974.