Depois de uma estreia calorosa no Venice Film Festival em agosto, chega-nos agora “Assim Nasce uma Estrela”. Um remake do filme de 1937 com o mesmo nome, desta vez realizado, escrito e representado por Bradley Cooper.

Em “Assim Nasce uma Estrela”, Jack (Bradley Cooper) é um famoso cantor de country que vai a um pequeno bar de uma cidade para beber um copo depois de um concerto. Aí, vê actuar Ally (Lady Gaga) e existe logo uma conexão musical e amorosa entre ambos. Reconhecendo o seu potencial, Jack ajuda Ally a crescer no mundo da música enquanto se envolve amorosamente com ela. Porém, o casal terá de enfrentar imensos obstáculos, muitos dos quais causados pelo alcoolismo de Jack. O filme mostra-nos a ascensão de uma pessoa na música e o simultâneo descambar de outra. Tudo isto, enquanto tentam manter uma relação amorosa no meio dos escombros pessoais.

assim nasce uma estrela

Devido ao facto do enredo girar em torno da relação de duas pessoas, o peso do filme recai sobre os ombros dos dois actores principais. Bradley Cooper e Lady Gaga oferecem neste filme performances que considero serem as melhores das suas carreiras até ao momento. Desde o primeiro ao último momento do filme, os actores têm uma química instantânea e conduzem-nos pelos melhores e mais trágicos momentos da relação de forma deslumbrante. Serão certamente duas performances que estarão na conversa quando chegar a altura dos Óscares.

Ver Também: A Star is Born – Novo filme com Bradley Cooper e Lady Gaga já tem trailer

Para uma estreia no lugar de realizador, Bradley Cooper fez um excelente trabalho com Assim Nasce uma Estrela. O ator teve uma mão segura e firme ao longo de todo o filme sobre como queria transportar o espectador pelo backstage da vida profissional dos músicos e a espreitar por detrás da cortina da vida familiar deste casal de um modo natural e realista. Leva-nos a explorar a montanha-russa das relações de Bradley Cooper com Lady Gaga e com o seu irmão Sam Elliot. Todas as oportunidades são aproveitadas para nos emocionar.

assim nasce uma estrela

Mas, sendo um ponto forte Cooper ser o realizador, também considero que seja o calcanhar de Aquiles do filme. O argumento conta uma história que se estende por vários anos. Para conseguir condensar tudo, a edição torna-se um pouco abrupta, revelando pontos importantes de forma repentina. Isto altera a forma como o espectador percepciona informações sobre as personagens, o que retira impacto emocional a certos momentos. Este problema, provavelmente, adveio do facto de Cooper não saber o que deveria cortar do filme para conseguir injectar uma maior fluidez no mesmo. Assim Nasce uma Estrela está em lume brando durante demasiado tempo e poderia ser apurado melhor para nos dar um fogo selvático de emoções.

Assim Nasce uma Estrela é um drama com momentos musicais a acompanhar a jornada das personagens. Com uma banda sonora rica e emotiva, o filme conta-nos uma história intemporal situada nos tempos modernos. É uma análise meticulosa a paixões, vícios e tragédias, tornando-se num remake que toca todas as notas certeiras para nos cativar e emocionar.