A saga “Halloween” não é isenta de sequelas. Após o sucesso do filme original de John Carpenter, a saga teve sete sequelas e dois remakes.

Ainda assim nenhum destes filmes conseguiu captar o terror e atmosfera do original. A saga estava mais que enterrada até que em 2018, David Gordon Green a par dos estúdios Blumhouse e Universal decidiram contar uma história que ignorava todas as sequelas e remakes, e se demonstrava como uma sequela apenas do filme original. A ideia foi bem sucedida, sendo que o filme foi alvo de maioritariamente boas críticas assim como um alto sucesso de bilheteira.

 Lembro-me de ver esta nova “sequela oficial” na sua estreia nos cinemas. Os empregados do cinema estavam trajados com fatos longos e máscaras do grande vilão Michael Myers. Ao abrir a porta da sala, um destes simpáticos funcionários teve o prazer de pregar um susto a todos os que entravam, a mim inclusive. Desta forma, estava mais que ambientado para assistir a um filme de terror que finalmente salvaria esta saga. E sim, foi um bom filme, bem realizado com um senso de tensão do início ao fim. Ainda assim, o mesmo me pareceu um tanto inspirado na sequela do filme “Exterminador Implacável” que trouxe uma versão mais adulta de Sarah Connor, traumatizada pelos horrores do passado e preparada para defrontar as máquinas, desta vez a par do seu filho. O mesmo acontece com Laurie Strode, que nesse sentido também se demonstra como alguém traumatizada, que quer a todo o custo terminar com a vida de Michael Myers e terminar o seu legado de terror. São várias as semelhanças, e gostaria que o filme fosse um pouco mais original. Porém, não posso deixar de aplaudir o filme que finalmente conseguiu devolver um peso ao vilão Michael Myers, que tinha sido perdido nas sequelas anteriores.

 Com a chegada deste reboot, ou um “requel” (reboot e sequel) como muitos o gostam de chamar, veio também o anúncio de duas sequelas, que formariam uma trilogia de filmes realizados por David Gordon Green. As sequelas do filme de 2018 estão intituladas como “Haloween Kills” que estava agendado para outubro deste ano, e “Halloween Ends” que teria estreia marcada para outubro de 2021. Contudo, e apesar de já estar no processo de pós-produção, ambos os filmes tiveram de ser adiados. Assim sendo “Halloween Kills” irá agora estrear dia 15 de outubro de 2021 e “Halloween Ends” irá chegar aos cinemas a 14 de outubro de 2022.

 Numa carta aberta ante o anúncio do filme, o realizador David Gordon Green a par do mestre John Carpenter comentam a situação e dizem que:

Se LANÇARMOS o filme este ano, TERÍAMOS de lidar com a realidade de que o filme teria a sua EXPERIÊNCIA e sessões um tanto comprometidas por conta da pandemia em que vivemos.

A carta também refere que o filme terá sessões em Imax e que a pré-produção do último filme da trilogia, “Halloween Ends” já começou. Conscientes de que este anúncio iria deixar os fãs da saga tristes foi também lançado um pequeno teaser do novo filme “Halloween Kills” que se passa na mesma noite na qual o filme anterior termina. O teaser mostra Laurie, a sua filha e sua neta ensanguentadas na parte detrás de uma carrinha. Enquanto isso diversas ambulâncias e bombeiros passam por eles em direção à casa na qual Myers foi deixado para arder. O desespero opera nas faces das protagonistas que berram para as ambulâncias pararem e deixarem o vilão arder. Um teaser, que ainda que pequeno, deixa os fãs arrepiados e promete mais um bom filme de terror.

“Halloween Kills” chega aos cinemas a 15 de outubro de 2021.