Na passada quinta-feira a Academia Portuguesa de Cinema revelou os nomeados para a edição deste ano dos Prémios Sophia. “Cinzento e Negro” lidera as nomeações.

Com 14 nomeações, o filme de Luís Filipe Rocha domina as nomeações dos Prémios Sophia, incluindo Melhor Filme e Melhor Realizador“A Mãe é que Sabe” e “Cartas da Guerra” não se ficam muitos atrás, com 11 e 10 nomeações, repetivamente.

A cerimónia de entrega dos prémios será no dia 22 de março no Centro Cultural de Belém.

Ver Também: “Cartas da Guerra” tenta nomeação aos Óscares e aos Goya

Foram Soraia Chaves e Albano Jerónimo, membros da Academia, que divulgaram a lista de nomeados

Para além das categorias abaixo assinaladas, será ainda entregue o Prémio Mérito e Excelência a Ruy de Carvalho e o Prémio Carreira à atriz Adelaide João e ao diretor de fotografia Elso Roque.

Consulta a lista completa de nomeados:

1. Prémios Principais

Melhor Filme
“Cartas da Guerra”
“Cinzento e Negro”
“A Mãe é que Sabe”
“Estive em Lisboa e Lembrei de Você”

Melhor Realizador
Ivo M. Ferreira, “Cartas da Guerra”
Luís Filipe Rocha, “Cinzento e Negro”
José Fonseca e Costa, “Axilas”
Nuno Rocha, “A Mãe é que Sabe”

Melhor Atriz Principal
Margarida Vila-Nova, “Cartas da Guerra”
Joana Bárcia, “Cinzento e Negro”
Ivana Baquero, “Gelo”
Ana Padrão, “Jogo de Damas”

Melhor Ator Principal
Miguel Borges, “Cinzento e Negro”
Filipe Duarte, “Cinzento e Negro”
Miguel Nunes, “Cartas da Guerra”
Albano Jerónimo, “Gelo”

Melhor Atriz Secundária
Inês Castel-Branco, “Gelo”
Camila Amado, “Cinzento e Negro”
Manuela Maria, “A Mãe é que Sabe”
Dalila Carmo, “A Mãe é que Sabe”

Melhor Ator Secundário
Ivo Canelas, “Gelo”
Adriano Luz, “John From”
Carlos Santos, “A Mãe é que Sabe”
Adriano Carvalho, “A Mãe é que Sabe”

Melhor Argumento Original
Luís Filipe Rocha, “Cinzento e Negro”
Luís Galvão Teles, Gonçalo Galvão Teles e Luís Diogo, “Gelo”
Mário Botequilha, José Fonseca e Costa, “Axilas”
Roberto Pereira e Nuno Rocha, “A Mãe é que Sabe”

Melhor Argumento Adaptado
Ivo M. Ferreira e Edgar Medina, “Cartas da Guerra”
Hugo Vieira da Silva, “Posto-Avançado do Progresso”
José Barahona, “Estive em Lisboa e Lembrei de Você”
Julia Roy, “Até Nunca”

Prémio Sophia Estudante
António Vieira, Filipa Burmester e Pedro Oliveira, “Marvin’s Island”
Ricardo Leite, “A Instalação do Medo”
Belmiro Ribeiro, “Post-Mortem”
Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues, “Pronto, era Assim”

2. Prémios Secundários

Melhor Documentário em Longa-Metragem
Nelson Guerreiro e Pedro Fidalgo,  “Mudar de Vida, José Mário Branco, vida e obra”
João Botelho, “O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu”
Catarina Mourão, “A Toca do Lobo”
Sérgio da Costa e Maya Kosa, “Rio Corgo”

Melhor Documentário em Curta-Metragem
João Mário Grilo, “A Vossa Terra”
Leonor Teles, “Balada de um Batráquio”
Ana Maria Gomes, “António, lindo António”
Ana Ventura Miranda, “Ana Ventura Miranda”

Melhor Curta-Metragem de Ficção
Simão Cayatte, “Menina”
Welket Bungué, “Bastien”
Gabriel Abrantes, “A Brief History Of Princess X”
Cristèle Alves Meira, “Campo De Víboras”

Melhor Curta-Metragem de Animação
Simão Cayatte, “Estilhaços”
Paulo D”Alva, “Fim De Linha”
Sara Barbas, “Última Chamada”
Catarina Romano, “A Casa Ou Máquina De Habitar”

3. Prémios Técnicos

Melhor Fotografia
André Szankowski, “Cinzento e Negro”
Luís Branquinho, “A Mãe é que Sabe”
João Ribeiro, “Cartas da Guerra”
Rui Poças, “O Ornitólogo”

Melhor Direção Artística
Nuno G. Mello,  “Cartas da Guerra”
Isabel Branco, “Cinzento e Negro”
Ana Paula Rocha e João Martins, “Gelo”
Joana Cardoso, “A Mãe é que Sabe”

Melhor Som
Ricardo Leal,  “Cartas da Guerra”
Carlos Alberto Lopes e Elsa Ferreira, “Cinzento e Negro”
Olivier Blanc e Branko Neskov, “Gelo”
Pedro Melo,Tiago Raposinho e Tiago Matos, “A Mãe é que Sabe”

Melhor Banda Sonora Original
Filipe Raposo, “Refrigerantes e Canções de Amor”
Mário Laginha, “Cinzento e Negro”
Nuno Malô, “A Canção de Lisboa”
The Red Trio e Norberto Lobo, “Aqui, em Lisboa: Episódios da Vida de Uma Cidade”

Melhor Canção Original
Refrigerantes e Canções de Amor – letra de Sérgio Godinho e música de Filipe Raposo, “Refrigerantes e Canções de Amor”
Sobe o Calor – letra de Sérgio Godinho e música de Filipe Raposo, “Refrigerantes e Canções de Amor”
Balada de uma Dinossaura – letra e música de João Tempera, “Refrigerantes e Canções de Amor”
Será Amor – composição de Miguel Araújo, “A Canção de Lisboa”

Melhor Guarda-Roupa
Lucha d’Orey, “Cartas da Guerra”
Isabel Branco, “Cinzento e Negro”
Ana Paula Rocha e Sílvia Siopa, “Gelo”
Mia Lourenço, “A Mãe é que Sabe”

Melhor Maquilhagem e Cabelos
Nuno Esteves “Blue”, “Cartas da Guerra”
Sandra Pinto, “Cinzento e Negro”
Emanuelle Fèvre e Iracema Machado, “Gelo”
Ana Lorena e Natália Bogalho, “Axilas”

Melhor Montagem
Sandro Aguilar, “Cartas da Guerra”
António Pérez Reina, “Cinzento e Negro”
Pedro Ribeiro, “Gelo”
Paula Miranda, “A Mãe é que Sabe”