CinemaDestaquesNotícias de CinemaPaulo Branco recebe Prémio Leonardo Da Vinci

Paulo Branco, o produtor independente de cinema português, vai ser agraciado com o Prémio Mundial das Artes Leonardo da Vinci, na edição de 2019, entregue pelo Conselho Mundial de Cultura, tornando-se no primeiro português a receber esta distinção. Fundado em 1981, o Conselho Mundial de Cultura é uma organização internacional que tem como objetivos promover mundialmente a cultura, os valores e a boa vontade. Atribui desde 1984 prémios em três áreas distintas: o Prémio Mundial...
Cátia Santos Cátia SantosJun 16, 2019

Paulo Branco, o produtor independente de cinema português, vai ser agraciado com o Prémio Mundial das Artes Leonardo da Vinci, na edição de 2019, entregue pelo Conselho Mundial de Cultura, tornando-se no primeiro português a receber esta distinção.

Paulo Branco

Fundado em 1981, o Conselho Mundial de Cultura é uma organização internacional que tem como objetivos promover mundialmente a cultura, os valores e a boa vontade. Atribui desde 1984 prémios em três áreas distintas: o Prémio Mundial da Ciência Albert Einstein, o Prémio Mundial da Educação José Vasconcelos e o Prémio Mundial das Artes Leonardo da Vinci.

Este prémio é atribuído a Paulo Branco como reconhecimento do seu compromisso com novas visões e expressões cinematográficas e o seu muito dedicado empenho em cultivar intensa comunicação e atividade entre os diferentes campos da cultura, como a literatura, as belas artes e a música.

É um prémio atribuído igualmente pela sua prolífica atividade e vários objetivos atingidos no âmbito da dinâmica do cinema independente, produzindo e co-produzindo com realizadores de cinema dos 4 continentes, constantemente aberto a novas ideias e caminhos e construindo pontes um pouco por todo o mundo.

Vê também: Nuno Lopes em nova série da Netflix

Este ano a 36ª cerimónia do Conselho Mundial de Cultura – World Cultural Council (WCC)  terá lugar a 4 de outubro na Universidade de Tsukuba, no Japão, no contexto da Conferência de Tsukuba, numa ocasião especial que juntará especialistas mundiais nos campos da ciência, tecnologia e inovação.

Paulo Branco, nasceu em Lisboa em 1950 e desde 1979 produziu ou co-produziu mais de 300 filmes, trabalhando com realizadores portugueses e internacionais oriundos de todos os continentes e muitas vezes concedendo a oportunidade a realizadores emergentes que fizeram carreira a partir daí.

O produtor português promoveu o cinema português e europeu em festivais internacionais, onde também se sentou como júri ou foi seu presidente. Vinte e sete dos seus filmes foram incluídos na Secção Oficial em Cannes, enquanto que 48 foram apresentados no Festival de Cinema de Veneza.

Em Portugal, é diretor e fundador do Lisbon & Sintra Film Festival, que criou em 2007, alimentando um enorme diálogo entre cinema, literatura, música e artes visuais e apoiando a reflexão e debate dos assuntos mais prementes dos tempos atuais.

Paulo Branco

Todos os anos, Paulo Branco dá as boas-vindas a alguns dos maiores realizadores de cinema (como Francis Ford Coppola, Bernardo Bertolucci ou Pedro Almodovar), escritores, atores, artistas e músicas, entre outros. O seu empenho no cinema independente em Portugal ajudou a impulsionar a posição do país no mapa cultural mundial.

Ao longo de uma carreira de 40 anos, Paulo Branco recebeu inúmeros prémios pelo seu trabalho, incluindo o de Maior Produtor Europeu pelo Parlamento Europeu, em 1997; o prémio Gabriela Mistral em 1998; o prémio de Melhor Produtor Independente (Prémio Raimondo Rezzonico) no Festival de Cinema de Locarno em 2002; o de Oficial das da Ordem das Artes e Literatura da República Francesa, em 2004; e o Prémio CINEUROPA em 2014.

Segue-nos nas redes sociais!