A atriz foi recentemente anunciada como sendo a escolhida para interpretar Batwoman no “Arrowverse”. No entanto, a opção não caiu bem a diversas pessoas que atacaram Ruby Rose nas suas redes sociais.

Ruby Rose recebeu no seu instagram e twitter uma série de comentários tóxicos criticando a sua alegada sexualidade: as críticas focaram-se no facto de ter sido escolhida uma atriz supostamente heterossexual para o papel, sendo a personagem homossexual. A ironia? A atriz já há muito tempo que tinha assumido a sua homossexualidade.

A atriz apagou uma série de comentários insultuosos do seu instagram e acabou a apagar a sua conta de twitter. Contudo, antes de se remover dessa rede social, Ruby Rose chegou a responder aos seus críticos.

De onde surgiu isso de ‘ A Ruby não é lésbica então não pode interpretar a Batwoman’? Provavelmente é a coisa mais engraçada que já li – eu assumi-me aos 12 anos de idade, sendo que nos últimos 5 anos tive de lidar com críticas de ‘ser gay até demais’. Como é que vocês viram a casaca assim? Eu não mudei.

Este é o género de situação que já aconteceu a outros atores, como por exemplo, a Kelly Marie Tran (Rose de Star Wars: O Último Jedi) e Anna Diop (Estelar de Novos Titãs) que também se retiraram das redes sociais devido a avalanches de comentários tóxicos. No entanto, nem toda a gente reagiu mal à escolha de Rose para o papel. Greg Rucka, co-criador da história que será adaptada, deixou clara a sua opinião face à escolha.

Não que alguém tenha me perguntado, nem interessa, mas eu gosto muito da Ruby Rose. A Kate dela vai honrar o trabalho dos escritores.

A relembrar: Ruby Rose será Batwoman no “Arrowverse”, o universo televisivo da DC

Apesar do escândalo Ruby Rose mantém-se no papel. A Batwoman surgiu pela primeira vez em 1956 na Detective Comics. A personagem seria reinventada em versões mais recentes como Kate Kane, sendo introduzida como uma heroína judia e lésbica que protege Gotham.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui