Apresentado na Comic Con perante um auditório quase cheio, Diogo Morgado respondeu a uma das questões mais pertinentes do filme “Solum”.

Numa ilha exótica, oito concorrentes de um reality show, “Solum”, são deixados apenas com o mínimo necessário para a sobrevivência. Ganha o último a desistir. Mas cada concorrente tem os seus próprios objetivos delineados, principalmente quando o programa de televisão esconde uma realidade obscura.

Publicidade

Solum

Ao mesmo estilo de “Battle Royale” e “The Hunger Games”, embora também tenha sido referido “Blair Witch”, o novo filme realizado por Diogo Morgado (depois da comédia “Malapata”) tem um elenco composto por Catarina Mira, Darwin Shaw, Gonzalo Ramos, Francisco Froes, Cláudia Semedo, Maria Botelho Moniz, Luis Lourenço e Anna Ludmilla, para além do próprio Morgado.

Vê também: Gabriel – O mundo do boxe apresentado na Comic Con Portugal

Mas porque razão um filme português é falado em inglês? Diogo Morgado explica:

« Porquê inglês? A ideia era que fosse um evento à escala global. Estranho seria se o filme fosse em português. Estudámos as tentativas anteriores no cinema português e qualquer um desses filmes podia ser feito na língua que quisessem. Mas aqui temos uma história que só funcionaria em inglês. Temos personagens com vários sotaques. Fizemos uma escolha orgânica. Não escondemos que a nossa ambição é levar lá para fora aquilo que fazemos aqui em Portugal. Queremos que os produtores e distribuidores lá fora comecem a perguntar-se sobre o que é o nosso país, que não é parte de Espanha. »

Solum

“Solum” ainda não tem data de estreia prevista.