CinemaFilme sobre a vida de Michael Jackson vai mesmo acontecer

O produtor Graham King adquiriu os direitos para fazer filme de longa duração sobre a vida de Michael Jackson, segundo informação exclusiva avançada pela revista Deadline. Os direitos incluem ainda o acesso a toda a música da propriedade do cantor.
Cátia Santos Cátia SantosNov 23, 2019

O produtor Graham King adquiriu os direitos para fazer filme de longa duração sobre a vida de Michael Jackson, segundo informação exclusiva avançada pela revista Deadline.

Os direitos incluem ainda o acesso a toda a música da propriedade do cantor.

Graham King é o produtor de “The Departed – Entre Inimigos”, “Bohemian Rhapsody” e “A Invenção de Hugo” e contará com o seu já conhecido John Logan para a escrita do argumento.

O filme, como premissa, não pretende dar uma versão saneada sobre a vida do ícone da pop, sobretudo porque a sua vida é sobejamente conhecida e os pormenores não serão ignorados.

O filme pretende abranger todos os momentos até à sua morte em 2009.

Jackson foi estrela da música em criança e um ícone global em adulto, mas a sua infância não foi fácil e na vida adulta teve de se defender de inúmeras alegações de abuso sexual dos menores.

Estes momentos estiveram em especial destaque recentemente em “Leaving Neverland”, o documentário da HBO galardoado nos Emmys que se encontra agora envolvido num processo judicial de 100 milhões de dólares com os herdeiros de Jackson.

John Logan criou o spin-off “Penny Dreadful: City of Angels” e Graham King tem projetos futuros a caminho que incluem “Tomb Raider 2” e a versão televisiva do filme “The Departed – Entre Inimigos”.

Logan dará forma ao argumento do filme antes de ser apresentado aos estúdios e o projeto de King de filme ainda sem título surge na altura em que se prepara um musical da Broadway baseado na história de Jackson e na sua música, a estrear em 2020 e com o ator Ephraim Sykes no papel principal.

Vê também: Anya Taylor-Joy é “Emma” na nova adaptação da obra de Jane Austen!

Relembre-se ainda que “Bohemian Rhapsody” gerou cerca de 900 milhões de dólares em receitas de bilheteira a nível mundial e acabaria por dar a Rami Malek o Óscar de melhor ator na sua interpretação de Freddy Mercury.

Recentemente, King e a sua produtora GK Films estabeleceram um acordo com a Paramount para um filme sobre os Bee Gees, com produção de King a par de Sister e da Amblin, depois de chegar a acordo prévio com os herdeiros de Gibb e Barry Gib, o único membro vivo da icónica banda.