DestaquesNotícias de TelevisãoTelevisãoGlenn Close junta-se a filme de Ron Howard na Netflix

Glenn Close juntou-se oficialmente a Amy Adams no filme de Ron Howard na Netflix, o tão aguardado “Hillbilly Elegy”, e está encontrado o difícil sucessor de “A Mulher”, com o qual recebeu a sua sétima nomeação para um Óscar, perdendo para Olivia Colman, e recebeu o Globo de Ouro para Melhor Atriz. Vanessa Taylor (“A Forma da Água”) adaptou o argumento baseado no aclamado romance de J.D. Vance. Howard está na produção juntamente com Brian Grazer e Karen...
Cátia Santos Cátia SantosAbr 14, 20196 min

Glenn Close juntou-se oficialmente a Amy Adams no filme de Ron Howard na Netflix, o tão aguardado “Hillbilly Elegy”, e está encontrado o difícil sucessor de “A Mulher”, com o qual recebeu a sua sétima nomeação para um Óscar, perdendo para Olivia Colman, e recebeu o Globo de Ouro para Melhor Atriz.

Vanessa Taylor (“A Forma da Água”) adaptou o argumento baseado no aclamado romance de J.D. Vance. Howard está na produção juntamente com Brian Grazer e Karen Lunder para a  Imagine Entertainment. Julie Oh e J.D. Vance são produtores executivos.

No início deste ano, foi entretanto revelado que a Netflix se envolveu numa considerável guerra de licitações pelos direitos do filme, tendo parado em torno do 45 milhões de dólares e , claro, conseguido o seu objetivo, tendo em conta que será lá exibido o filme.

Imagine conseguiu os direitos do livro em 2017, as memórias de Vance, “Hillbilly Elegy: A Memoir of a Family and Culture in Crisis”, no seu título completo, um bestseller ao longo de 74 semanas.

O livro trata do tema de como é crescer no Cinturão da Ferrugem e uma análise pessoal da classe baixa branca, raça e privilégios nos Estados Unidos da América. Vance foi educado numa família de campónios da classe trabalhadora e explora a sua infância e as lutas da família por entre o vício de droga e desafios sociais e económicos.

Glenn Close

Apoiado pela sua avó, desenvolveu assim um grande apreço pela educação que acabou por ser a fundação e o início da sua saída da pobreza e das limitações culturais em que sempre havia vivido.

O projeto do filme, reúne novamente Glenn Close a Ron Howard, que já haviam trabalhado juntos em 1994 em “The Paper – Primeira Página” mas também na organização sem fins lucrativos de Close, a Bring Change To Mind, que se dedica a encorajar o diálogo sobre saúde mental.

Vê também: Subtilezas (Des)Medidas – Os filmes que marcaram a carreira de Amy Adams

Amy Adams interpretará então o papel da mãe de J.D. Vance, Bev, consumida pelo vício das drogas, enquanto Close interpretará a avó Mamaw, a resistente mulher que o criou e lhe deu as forças necessárias.

Cátia Santos

Cátia Santos

Sou apaixonada pelo cinema e pela escrita mas a minha primeira paixão foi a História. Em cada uma destas paixões estou como quando respiro e quero continuar a respirar assim.